Mais de 30% dos consumidores pretendem ter gastos maiores com itens de higiene

Avaliação:

(1 Avaliação)

Reportagem SA Varejo -

Demanda cresce no online e estimula varejistas a digitalizarem o relacionamento

Foto: Stock Adobe

Com o isolamento social, em razão da pandemia, os brasileiros passaram a dar mais atenção para suas casas e os itens de limpeza. Neste período, como não era possível ir a lojas físicas, os consumidores ampliaram o uso da internet para descobrir, se informar e comparar preços de novos produtos.

Pesquisa realizada pela Ernst & Young mostra que 34% dos entrevistados esperam gastar mais com itens de higiene pessoal e 32% também esperam gastar mais com produtos para o lar e higiene doméstica em um cenário pós-COVID-19.  Além disso, em todas as etapas da jornada do consumidor, exceto na etapa de compra, o uso da internet supera o uso de lojas físicas.

A migração para o digital, que já vinha crescendo em vários setores foi acelerada durante a pandemia e muitas marcas tiveram que se adaptar a este novo cenário, agora tendo que estabelecer pontos de contato on-line e off-line.

De olho nesta tendência, marcas do setor de limpeza, que antes tinham as prateleiras dos supermercados como principal ponto de contato com seus consumidores, tiveram que digitalizar esse relacionamento.

Para se ter uma ideia, no TikTok, as hashtags de limpeza já contam com bilhões de visualizações, e crescem cada vez mais o número de influenciadores que falam sobre o assunto.

Para continuarem competitivas no mercado e atender a essa nova demanda digital, as marcas precisaram migrar para o universo online. Mesmo que já fizessem algo em pequena escala, as redes sociais, os portais e os marketplaces passaram a ser ponto central de suas estratégias de brand awareness.

Isso é o que está fazendo a Reckitt Hygiene Commercial, que lançou recentemente um HUB de Conteúdo de limpeza, o " Cada Casa um Caso ", uma plataforma online que trará 60 novos artigos por mês com dicas de higiene e limpeza para vários tipos de situações, além de atuar como um importante ativo de inteligência de dados para a equipe de comércio eletrônico.

A cota de mercado da empresa no canal digital já é 1,7 vezes superior à do canal offline. O objetivo é aproximar a empresa dos consumidores de uma forma cada vez mais orientada para os dados, em que identificamos os seus interesses para serem oferecidas soluções baseadas na experiência do segmento.

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:   LinkedIn   ,   Instagram   e    Facebook

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade