Pesquisa inédita mostra caminho para supermercados aumentarem vendas online

Avaliação:

(3 Avaliações)

Por Redação SA Varejo -

Metade dos e-shoppers nunca abasteceu dispensa e geladeira por meio do e-commerce. Mas esse cenário pode mudar

Metade dos e-shoppers brasileiros nunca fizeram compras de supermercado pela internet. E mesmo entre os que já realizaram esse tipo de transação online, 7% afirmam não ter interesse em voltar a utilizar o comércio eletrônico para abastecer a geladeira e a dispensa de casa. As constatações são da pesquisa inédita eCommerce ON, feita pela  Kantar .

Entre o público que revela receio de comprar itens de supermercado via internet, a maioria é de mulheres, e as principais preocupações têm relação com entrega (27,3%), ausência de presença física para selecionar os produtos (18,3%) e qualidade (15,2%). 

“A entrega é algo bastante conhecido como barreira para o crescimento do canal – seja pelo custo do frete ou pela demora. Mas o que chamou nossa atenção foi a barreira relacionada a selecionar o produto”, analisa Luciana Piedemonte, diretora e líder de commerce da Kantar Brasil. “É importante trabalhar esse aspecto trazendo uma experiência que reforce a percepção de que o shopper está escolhendo os produtos, mostrando detalhes e validade de produto com fotos de qualidade. Além disso, outros pontos de contato como embalagem e organização da entrega podem ajudar a superar essa percepção negativa”, recomenda. 

Questões relacionadas a segurança e os próprios hábitos também são citados como barreiras para compras online por 12,3% dos entrevistados. Há, portanto, um caminho a ser trilhado para tornar natural ao consumidor brasileiro efetuar compras de supermercado pela internet. Mas vale lembrar que o potencial de crescimento desse mercado é muito grande. O mesmo estudo da Kantar mostra que 30% dos e-shoppers brasileiros que nunca fizeram suas compras de supermercado online estão abertos a adotar esse hábito. Outro ponto positivo é que entre o público da classe A, já se torna mais comum recorrer ao e-commerce para as compras de supermercado: 64% dos e-shoppers de alto poder aquisitivo já abasteceram a dispensa com produtos comprados em supermercados online e, melhor, pretendem continuar. Desse público, 47% são homens e 39%, mulheres. 

Luciana Piedemonte, da Kantar, lembra que o cenário do e-commerce no segmento é complexo e envolve diferentes players, a exemplo de plataformas de grandes varejistas do mundo offline, iniciativas totalmente digitais e mesmo as terceirizadas, como os apps de entrega. “As marcas precisam agir de forma diferente em cada caso, pois os compradores têm diferentes necessidades e motivações. O que significa entender o perfil de cada um deles e entregar soluções específicas” afirma. “Temos que colocar o shopper e suas necessidades no centro da estratégia de e-commerce”, resume Luciana. Para avançar, três passos são considerados essenciais:

1. Dar atenção ao tamanho da oportunidade e não apenas ao tamanho do canal de vendas;

2. Eliminar barreiras reais e mentais para fomentar o e-commerce;

3. Entender as motivações e necessidades do shopper do canal para ser mais efetivo na execução.

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:   LinkedIn  Instagram  Facebook  !

 

,

Comentários

Comentar com:
Publicidade

Guia de Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade