Faltam programadores no varejo. E agora?

Avaliação:

(0 Avaliações)

Sheila Hissa -

Escassez de profissionais é um dos entraves para o setor se desenvolver com mais rapidez no mundo digital. Uma startup resolveu enfrentar o problema

Um dos entraves para o varejo se desenvolver velozmente em todas as vertentes do mundo digital é a falta de desenvolvedores e cientistas de dados. Uma startup resolveu se preocupar com isso e criou uma escola online em que os alunos pagam apenas quando estiverem trabalhando e receberem mais de R$ 3.500 mensais. A empresa é a Trybe e foi criada por quatro jovens que sempre trabalharam com soluções para educação.

Com um ano, já levantou, segundo o Brazil Journal , US$ 15,7 milhões e tem investidores como José Galló, ex-CEO da Renner, fundos como Atlântico, E. Bricks e Joá Investimentos (de Luciano Huck), além do investidor-anjo Armínio Fraga.

Para formatar o curso, cuja sétima turma já foi selecionada, os empresários entraram em contato com grandes marcas do ecossistema, como Google e Facebook, além de startups como Nubank, e definiram a metodologia com base na demanda do mercado.

Um dos sócios, Matheus Goyas, declarou que o País vai aumentar seu déficit de desenvolvedores em 70 mil por ano nos próximos cinco anos.

FORMANDO PROFISSIONAIS
A sétima turma do curso de programadores e cientistas de dados foi selecionada pela Trybe

70.000 alta no déficit ao ano de desenvolvedores
7.000 concorreram às vagas
130 candidatos foram aprovados

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                          LinkedIn                         ,                         Instagram                         e                         Facebook                         !

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Guia de Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade