No Twitter, executivo do Walmart "cobra" Amazon por não pagar imposto

Avaliação:

(1 Avaliação)

Por Redação SA Varejo -

Mensagem foi resposta a provocação de Jeff Bezos sobre salários

Não é apenas política e futebol que alimentam discussões e mensagens irônicas nas redes sociais. No Twitter, uma das mais recentes polêmicas de grande repercussão envolve duas gigantes do varejo: Walmart e Amazon.

A desavença entre as companhias rivais começou off-line, com um trecho de carta aos acionistas da Amazon em que o CEO Jeff Bezos escreveu: "Hoje eu desafio nossos principais concorrentes no varejo (vocês sabem a quem estou me referindo) a equiparar os benefícios que concedemos aos nossos funcionários e nosso salário mínimo de US$ 15. Façam isso! Ou melhor, cheguem a US$ 16 e devolvam esse desafio para nós”.

Dan Bartlett, vice-presidente de assuntos corporativos do Walmart, não deixou a provocação por isso mesmo, mas preferiu dar a resposta pelo Twitter , ao estilo dos presidentes Donald Trump e Jair Bolsonaro. “Ei, concorrentes do varejo (vocês sabem a quem estou me referindo), que tal pagar seus impostos?”, elevou o tom, mencionando reportagem do portal  Yahoo , segundo a qual, em razão de incentivos fiscais, a Amazon não teria pago nenhum centavo em impostos, apesar dos US$ 11,2 bilhões de lucro obtidos no ano passado.

Em outra mensagem na rede social, o executivo do Walmart abordou a questão salarial. “Além do mais, a grande maioria de nossos associados nos centros de distribuição ganha mais de US$ 15 por hora há muito tempo. E eles ainda recebem bonificações trimestrais por desempenho”, afirmou Bartlett, dessa vez citando artigo publicado no jornal The New York Times, cujo texto afirma que, apesar do salário mínimo atual mais elevado, a remuneração dos funcionários da Amazon pode sofrer queda.

Há muitos anos o Walmart é questionado em relação a sua política salarial. Na esteira da reforma fiscal norte-americana, a rede varejista elevou no ano passado seu salário inicial de US$ 9 para US$ 11 por hora.

Já a companhia de Jeff Bezos tem recebido pressão externa para remunerar melhor seus funcionários. Entre os críticos da política atual de remuneração da Amazon está o senador Bernie Sanders, um dos pré-candidatos do Partido Democrata à presidência dos EUA.  

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:   LinkedIn  Instagram  Facebook  !
 

Fonte: Valor Econômico

Comentários

Comentar com:
Publicidade

Guia de Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade