Consumidor vai gastar mais em alimentos saudáveis, diz pesquisa

Avaliação:

(0 Avaliações)

Por Redação SA Varejo -

Em termos gerais, avanço dos gastos ainda é tímido

A consultoria BCG (Boston Consulting Group) ouviu 2 mil brasileiros no fim do ano passado e percebeu maior disposição para gastar, mesmo que ainda de forma tímida. 

Segundo o levantamento, 13% dos consumidores revelam intenção de elevar seus gastos neste ano. No ano passado, esse índice era de 11%. Ainda é pouco, mas vale lembrar que é o primeiro crescimento desde 2010. "O índice de consumidores dispostos a gastar mais voltou ao nível de 2014", lembrou Daniel Azevedo, sócio do BCG no Brasil.

Do total de entrevistados, 15% desejam manter os gastos no mesmo nível do ano passado. Essa intenção era percebida em 12% do público no estudo anterior. No entanto, a grande maioria dos consumidores brasileiros ainda quer economiazar: 72% neste ano, quatro pontos percentuais de queda em comparação com a pesquisa anterior.

A boa notícia é que há disposição clara para aumentar os gastos em categorias do segmento alimentar, entre as quais: alimentos frescos (42%), alimentos cultivados localmente (38%), orgânicos (37%), produtos naturais (39%) e café (35%). "Os consumidores estão mais interessados em produtos que consideram mais saudáveis", analisou Azevedo.

Por outro lado, devem sofrer redução os valores gastos em 2019 com as seguintes categorias: comida enlatada (56% do total), comida congelada (54%), bebidas gaseificadas (54%), confeitaria (53%) e restaurantes de fast-food (52%).

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:   LinkedIn  Instagram  Facebook  !

 



 

Fonte: Valor Econômico

Veja mais sobre: Consumidor, Alimentos, Economia

Comentários

Comentar com:
Publicidade

Guia de Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade