Consumidor está mais consciente e isso exige adaptação da sua empresa

Avaliação:

(1 Avaliação)

Reportagem SA Varejo -

Análise é de Alexandre Wiggers, diretor-presidente da fabricante Condor, com base nas transformações de consumo observadas neste ano

Não há dúvidas de que o mundo está diante de um processo de transformação intensa, puxado  pelo cenário – inédito para nossas gerações – provocado pela pandemia. O mercado de bens de consumo, claro, sente as mudanças de hábitos e necessidades do público, além dos reflexos econômicos da crise que começou na área da saúde.

"O que antes era uma tendência, hoje se tornou uma realidade", lembra Alexandre Wiggers (foto), diretor-presidente da Condor , fabricante brasileira de itens de limpeza e produtos de higiene bucal, corporal e para pintura artística e imobiliária. Ele cita um estudo da KPMG sobre as tendências que afetarão o setor de varejo e a indústria nos próximos anos na América do Sul, realizado no segundo trimestre de 2020, e que confirmou: as atuais circunstâncias globais tornaram os consumidores mais conectados, informados, exigentes, engajados e conscientes.

"Mais cauteloso e diante de toda essa incerteza sobre o cenário econômico e a perspectiva de renda futura no Brasil, o shopper brasileiro passou a colocar o atributo preço como um dos mais relevantes na hora de escolher o que comprar. No entanto, esse consumidor ainda busca por produtos que, além de ter custo atrativo, ofereçam boa qualidade e sejam práticos", analisa Wiggers.

A grande preocupação pela higienização se transformou em um aumento na procura e no consumo de itens de limpeza e higiene, sempre indispensáveis, sobretudo quando se trata de uma crise sanitária. Na Condor, os produtos com maior procura foram os utensílios de limpeza, como panos, Mops, vassouras, luvas, esponjas, as linhas que remetem a cuidados pessoais, a exemplo das escovas dentais, escovas de cabelo e outros acessórios de beleza e banho – além dos produtos ligados a reformas e manutenção das casas, como os pincéis imobiliários.

"Uma das estratégias para que as empresas de varejo passem por este difícil momento é oferecer um mix de produtos assertivo aos consumidores. Porém, um bom resultado só é possível se feito de forma colaborativa e organizada. Neste sentido, é imprescindível investir em iniciativas e parcerias para enfrentar as mudanças que estão reconfigurando o setor e, principalmente, acreditar e fomentar a indústria do país e toda sua cadeia", recomenda o presidente da Condor.

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                             LinkedIn                            ,                            Instagram                            e                            Facebook                            !

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade