Busca por lojas contêineres cresce 50% no último ano

Avaliação:

(1 Avaliação)

Reportagem SA Varejo -

Além da sustentabilidade, o modelo costuma sair bem mais barato que uma estrutura tradicional

Foto: Divulgação

O início da pandemia e as dificuldades econômicas levaram o varejo a se reinventar. Nesse cenário, o modelo de negócios relacionados a contêineres se beneficiou. Somente no último ano, a procura por contêineres cresceu 50%.

Com o objetivo de manter sua empresa funcionando em meio à crise, e preocupado com o meio ambiente, o empresário Antônio Carlos Viegas investiu R$ 1 milhão no novo modelo. Responsável por uma rede de 70 lojas, ele instalou estruturas móveis dentro de supermercados.

Além da sustentabilidade, outro atrativo do contêiner é que o modelo pode sair bem mais barato que uma estrutura tradicional. Uma fabricante de chocolates já encomendou 200 contêineres e outras 87 lojas iguais já estão funcionando no país.

“De fato, essas operações tendem a ser mais econômicas, porque não se depende de uma estrutura fixa, da utilização de um terreno. Requer ali uma construção, mas, obviamente, muito menor do se reformasse ou construísse uma loja”, diz o presidente do Ibevar, Claudio Felisoni de Angelo.

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                                                                  LinkedIn                                                                 ,                                                                 Instagram                                                                 e                                                                 Facebook    

 

Fonte: CNN

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade