Lojas-âncora de shoppings podem virar CDs da Amazon

Avaliação:

(0 Avaliações)

Reportagem SA Varejo -

Negociação pode influenciar operação de centros de compras no pós-pandemia

Nos EUA, a Amazon está em negociação com a Simons, maior operadora local de shopping centers, para utilizar espaços ociosos como centros de distribuição.

A ideia é aproveitar, por exemplo, antigos pontos de venda de redes como Sears e JC Penney, que já foram lojas-âncora de diversos centros de compras mas se encontram em situação difícil, desfazendo-se de muitas unidades físicas. As conversas tiveram início antes da pandemia, porém ganharam força nos últimos meses.

A utilização de espaços físicos bem localizados para operação logística de e-commerce é uma tendência global. No entanto, caso Amazon e Simons cheguem a um acordo, será o primeiro grande exemplo de uma rede de shopping centers cedendo espaços nobres de seu layout para a operação das chamadas "dark stores", sem atendimento ao público do mall

O resultado dessa negociação pode influenciar layouts de shoppings no pós-pandemia em todo o mundo, inclusive no Brasil.

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                 LinkedIn                ,                Instagram                e                Facebook                !

 

Fonte: Brazil Journal

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Guia de Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade