Oito dicas para preparar seu e-commerce para a Black Friday

Avaliação:

(1 Avaliação)

Reportagem SA Varejo -

Faltam apenas 10 semanas até a data sazonal mais importante do comércio eletrônico. A hora de ajustar suas operações é agora!

Faltam apenas 10 semanas para a próxima data sazonal de forte impacto em todos os segmentos do varejo digital brasileiro: a Black Friday. Este é, portanto, o momento de preparar suas estratégias de e-commerce. Sobretudo considerando que neste ano de pandemia o comércio eletrônico ganhou um peso ainda maior.

Para entender o que é prioridade, confira 8 dicas de especialistas sobre o que fazer para garantir vendas e lucro no período:

1. Entenda que a logística é o motor do e-commerce

A logística tem se mostrado como o grande diferencial competitivo na evolução do e-commerce neste ano, comenta Stefan Rehm, CEO da  Intelipost , plataforma de gestão de fretes. “A pandemia forçou muitas empresas a se adaptarem ao e-commerce e também muitos consumidores a confiarem mais nesta opção. Por isso, a Black Friday deste ano deve ser ainda mais especial. O que temos visto é uma necessidade constante por boas opções de prazo e custo de frete. O consumidor está mais ansioso e a Black Friday é também uma boa oportunidade de causar uma boa impressão, aumentando as chances de recompra no futuro. Por isso, é importante ter uma rede consolidada de parceiros para a realização das entregas e ferramentas que ajudem dando visibilidade e simplificando a gestão da logística.”, conta o executivo.

2. Integre seus sistemas de comunicação com o CRM

Investir em ferramentas qualificadas com o Customer Relationship Management – os CRM – pode ser o grande diferencial para todas as etapas de suas vendas. Para ajudar as empresas nesta missão, a  Nvoip , plataforma de comunicação de voz, SMS e API desenvolve mecanismos para interligar sistemas de voz e SMS compatíveis com qualquer tipo de programação, além de liberar alguns módulos como torpedos de voz. “Ferramentas que integrem os sistemas têm sido o grande ‘pulo do gato’ para que as empresas possam otimizar tempo e recursos, ao possibilitar que ligações sejam realizadas diretamente na plataforma de CRM”, explica Leandro Campos, CEO e cofundador da Nvoip;

3. Invista em ferramentas de monitoramento

Nesse momento, estar atento às demandas e necessidades do seu negócio é imprescindível. Por esse motivo, é recomendado investir em tecnologias como inteligência artificial e machine learning, com o intuito de mapear e predizer demandas e eventos que podem impactar a performance da empresa. “A Black Friday é caracterizada por intensidade de demanda e de procura. Por isso, a principal dica para a data é garantir que tanto a plataforma quanto o negócio em si estejam funcionando corretamente e estar preparado para possíveis imprevistos”, pontua Diego Tessarollo, CEO e cofundador da  Simon , primeira plataforma digital que reúne Inteligência Artificial para as Operações de TI (AIOPS), Autonomous Business Analytics e Machine learning em um só lugar, mapeando, correlacionando e automatizando ações;

4. Digitalize os processos de venda 

Para lidar com o aumento expressivo dos pedidos de compras que são comuns nessa época do ano, uma boa saída e apostar na digitalização de todo o processo de venda. “A transformação digital possibilita faturar, dar baixa e contabilizar pedidos dentro de um mesmo sistema com um programa que gerencie trâmites desse tipo. Nesse caso, a tecnologia contribui para evitar prejuízos e organizar faturamentos. Planejamento e menos burocracia são a chave para a produtividade em momentos de alta demanda”, alerta Fredy Evangelista, CEO da  Vianuvem , primeira startup com software BPM que não utiliza códigos para programação de processos;

5. Invista em mídias diferenciadas e de qualidade 

Se manter atraente e relevante para os consumidores em períodos aquecidos do varejo muitas vezes pode ser um desafio. Para isso, é interessante investir em publicidade de qualidade e diferenciada, a fim de prender a atenção do público, principalmente com as rápidas e constantes mudanças nos hábitos de consumo durante a pandemia. “Entender as recorrentes mudanças de comportamento da sociedade, adaptar a linguagem ao novo momento e proporcionar experiências únicas são peças-chave para manter um modelo de negócio atrativo e diferenciado de seus concorrentes em todas as épocas do ano”, afirma Victor Canô, CEO da  Cazamba , empresa de tecnologia em mídia que permite marcas engajarem com seus consumidores;

6. Ofereça experiência cada vez mais personalizada

Durante as datas sazonais, as marcas devem oferecer uma experiência ainda mais personalizada para se destacar perante a concorrência. “A Black Friday deste ano vai ser muito diferente, principalmente porque o comportamento do consumidor mudou nos últimos meses devido a pandemia do novo coronavírus. Por isso, o relacionamento personalizado deixa de ser competitivo e passa ser uma condição de sobrevivência. Dessa forma, as marcas devem apostar nos canais digitais para atingir o consumidor e entregar os produtos adequados no momento certo e personalizar a sua comunicação da melhor forma possível.”, afirma Israel Nacaxe, COO da  Propz ;

7. Melhore a experiência de compra com tecnologias de realidade aumentada 

Já presente no dia a dia de muitos internautas por meio de games e filtros nas redes sociais, a tecnologia imersiva de realidade aumentada (AR) salta do entretenimento e ganha cada vez mais espaço no mundo dos negócios, principalmente envolvendo ações de marketing e varejo. No comércio eletrônico, por exemplo, é possível utilizar a AR para visualizar produtos de forma super realista, permitindo que os consumidores tenham muito mais certeza sobre o que estão comprando. “Por meio da realidade aumentada os clientes podem projetar no ambiente físico em que estão os produtos que têm interesse em adquirir, apenas acessando uma página na Internet. Isso acontece com itens como o sofá, por exemplo, que pode ser visualizado na sala de casa, trazendo comodidade e otimizando a experiência de compra real”, afirma Marcos Trinca, Head de XR  da  More Than Real , empresa brasileira referência global no desenvolvimento de experiências e soluções de realidade aumentada;

8. Aposte em soluções antifraude

A loja virtual também deve contar com um provedor de antifraude estável, principalmente na Black Friday deste ano que a demanda deve ser muito maior. “É fundamental que a análise de risco dê conta do recado diante de um aumento considerável de vendas, analisando compras com agilidade e extrema eficiência. Caso contrário, o lojista corre o risco de ter prejuízos com fraudes ou, então, ficar com um pedido parado por mais tempo do que o necessário, desagradando o cliente legítimo. Se a solução antifraude fica fora do ar em um momento tão crucial como a Black Friday, o caos pode se instaurar”, afirma Tom Canabarro, CEO e cofundador da  Konduto , empresa de antifraude para pagamentos digitais.

Quer saber mais sobre como aprimorar seu e-commerce em todos os momentos do ano? Então acompanhe webinar de SA Varejo sobre o tema, que acontece nesta sexta-feira (18/9), a partir das 9h.

Clique aqui e inscreva-de para assistir!  

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Guia de Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade