Como os meios digitais influenciam as escolhas do shoppers?

Avaliação:

(0 Avaliações)

Por Fernando Salles - redacao@savarejo.com.br -

Estudo da Yupper Consumer & Media Insights, em parceria com a Connect Shopper, responde a essa pergunta


Vários Canais: Cada vez mais bem-informado, seu público checa na internet o que falam da sua loja e dos produtos e serviços oferecidos. Ser eficiente e valorizar o tempo dele é a melhor forma de receber avaliações positivas 

Você certamente já ouviu falar que o seu cliente está mais informado na hora de decidir a compra. Um estudo detalhado comprovou que, de fato, o nível de informação dos consumidores não para de crescer e que as decisões deles são cada vez mais influenciadas por conteúdos encontrados nos meios digitais. Realizado pela Youpper Consumer & Media Insights , em parceria com a Connect Shopper , o estudo contínuo avalia interações nas redes sociais ligadas ao tema central da pesquisa que é entender o perfil do Shopper do Futuro. Além do olhar qualitativo, a pesquisa teve também uma fase quantitativa, em que foram ouvidas 1.100 pessoas.

O que diz a pesquisa

O shopper está cada vez mais racional e exigente e quer ter referências de qualidade

  • 44% dos shoppers fazem pesquisas nos mecanismos de busca
  • Como o shopper busca a informação: os canais digitais oferecem muitas maneiras de se saber mais sobre empresas e produtos 

Como esse shopper do futuro está em construção, o estudo não para. No cenário compilado no final do ano passado, um dos resultados mostrou que, antes de comprar, grande parte dos shoppers faz pesquisas nos mecanismos de busca (veja outros números abaixo). E, vale lembrar, o shopper não procura apenas informações de produtos de maior valor e durabilidade. “Ele está mais racional e exigente. Ele sabe o valor das coisas. Antes de comprar, busca informações desde o creme dental e o sabonete até o notebook”, analisa Diego Oliveira, sóciopresidente da Youpper Consumer & Media Insights. A maior influência vem do boca a boca. Opiniões de quem já comprou naquele supermercado ou utilizou determinado produto têm alto valor. O shopper gosta de ter referências sobre a qualidade.

 

O que fazer na sua loja

Saiba como atender as necessidades desse novo shopper em seu supermercado

Shopper conectado: dentro da loja, o consumidor consegue obter informações, como indicações de outras pessoas sobre produtos que vai comprar, preços na concorrência e onde encontra itens em ruptura

  • No estudo fica evidente que o shopper do futuro (e, lembre-se, o futuro já começou) deseja praticidade. “Ele quer um ponto de venda prático, resolutivo, que entregue o que ele foi buscar, sem ruptura. Um lugar onde ele entra e de onde sai rapidamente”, destaca Fatima Merlin, diretora da Connect Shopper e consultora em gerenciamento por categorias. Ele não exige soluções mirabolantes. Pelo contrário, uma loja que oferece o básico bem-feito e valoriza o tempo desse shopper está no caminho certo para ser bem avaliada nos meios digitais e em qualquer outro tipo de interação. Afinal, como lembra Fatima Merlin, o shopper da sua loja não apenas consome mídia como também a produz e, dessa forma, influencia mais e mais pessoas.
  • Outra dica para que o boca a boca online seja positivo para sua empresa é jamais agir de má-fé nas divulgações. Bem-informado, o novo shopper reconhece e simplesmente não tolera “espertezas”. “Não adianta posicionar como promoção um produto que, na verdade, não está com preço mais baixo”, exemplifica Diego Oliveira. “Isso vai gerar comentários negativos, pois o shopper sabe como checar a veracidade”, completa o sócio-presidente da Youpper Consumer & Media Insights. O cuidado vale para todas as comunicações, inclusive de atributos sociais da marca, outro fator valorizado pelo novo shopper
  • Todos os comentários sobre sua loja em sites e redes sociais, positivos ou negativos, constituem um rico acervo de informações para ajudá-lo a corrigir erros e aprimorar ainda mais as fortalezas. Diego Oliveira, da Youpper, recomenda manter um SAC 2.0 para observar e analisar a dinâmica das interações do seu público na internet. Paralelamente a isso, Fatima Merlin, da Connect Shopper, recomenda investir em ferramentas de CRM que permitam conhecer bem desejos e necessidades do seu shopper, para atendê-lo com serviços e promoções atrativas. Afinal, a integração entre o mundo online e as lojas físicas é uma realidade no presente e continuará ainda mais forte no futuro

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:    LinkedIn  ,   Instagram   e   Facebook   !

Comentários

Comentar com:
Publicidade

Guia de Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade