Vendas nos supermercados crescem com volta do auxílio emergencial

Avaliação:

(3 Avaliações)

Reportagem SA Varejo -

Nos quatro primeiros meses do ano a expansão foi de 4%

Foto: istock

Nos primeiros quatro meses do ano, as vendas nos supermercados apresentaram expansão de 4% na comparação com o mesmo período do ano passado. Considerando apenas abril, o crescimento foi de 2,77%, ante abril de 2020. Já na comparação com março deste ano, houve uma queda de 4,82%, devido a abril ter um dia a menos do que o mês anterior. Os dados são da Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

De acordo com o vice-presidente administrativo e institucional da Abras, Marcio Milan, o movimento nos quatro meses do ano reflete a volta do auxílio emergencial. “Na comparação de abril de 2021 com abril do ano passado, a evolução de 2,77% é sólida porque é calculada sobre um movimento intenso das famílias que buscaram abastecer as casas diante dos reflexos da pandemia”, afirma. O executivo avalia ainda que o resultado considera a volta gradual das pessoas ao trabalho, o que aumentou o consumo de refeições fora de casa.

Preços em alta

Na comparação de abril ante março deste ano, houve um aumento de 0,92% na cesta composta por 35 produtos mais vendidos nos supermercados, passando de R$ 637,82 para R$ 643,67, segundo dados da Abrasmercado.

As maiores altas foram verificadas em margarina cremosa (4,99%), tomate (4,50%), biscoito cream cracker (3,92%), cebola (3,05%) e papel higiênico (2,96%). Já as maiores quedas foram registradas em batata (7,92%), pernil (5,96%), extrato de tomate (2,16%), arroz (2,07%) e queijo prato (1,95%).

As expectativas de crescimento das vendas para este ano é de 4,5%, segundo a Abras. No entanto, o porcentual deve ser revisado no final de junho.

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                                                 LinkedIn                                                ,                                                Instagram                                                e                                                Facebook         

Fonte: Agência Brasil

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade