Tecnologia e mudança de comportamento: as soluções para o seu JBP não se perder ao longo do ano

Avaliação:

(4 Avaliações)

Redação SA Varejo - redacao@savarejo.com.br -

Conheça as opções tecnológicas encontradas no mercado e veja o que uma plataforma especializada em relacionamento varejo e indústria fala sobre comportamentos que levam ao sucesso da ferramenta

 

Adotar tecnologias que permitem um melhor acompanhamento e melhorar a comunicação é essencial para garantir que o JBP ( clique aqui e entenda o que emprerra a evolução dessa ferramenta ) não se perca em meio a outras prioridades e a ações de curto de prazo. Há várias alternativas no mercado que, no final, ajudarão a potencializar seus resultados, como aumento de vendas e rentabilidade. Mas também é importante mudar atitudes e adotar novos comportamentos. Veja a seguir algumas soluções para esses dois pilares do sucesso do JBP. 

 

Tecnologia ajuda na execução

1. Já há soluções de JBP prontas, feitas em cima do sistema de ERP da rede de supermercados, que ajudam a acompanhar o processo, afirma Ronan Maia, ex-executivo da  TOTVS  e atualmente consultor de TI para varejo e distribuição. Algumas são bastante simples e com cobrança mensal. A implantação fica em menos de R$ 1 mil por usuário. Outras mais completas utilizam inteligência artificial e exigem o apoio de uma consultoria na implementação. Essas podem custar mais de R$ 5 mil mensais por usuário, fora o investimento inicial, que alcança alguns milhares de reais. “Tudo depende do tamanho da rede e da complexidade de informações que precisarão ser analisadas”, afirma Maia. “Apesar de o mercado oferecer muitas soluções, acho que é possível fazer um JBP com ferramentas mais simples. A questão é a atitude de olhar os dados e estar disposto a renegociar”, afirma. Se o supermercado considerar contratar uma empresa de TI, o suporte será garantido. Mesmo assim, Maia acredita que é preciso ter alguém da área comercial do varejo e outra da indústria dedicados a monitorar os dados

2. Outro ponto que pode ser melhorado com o uso da tecnologia é a comunicação. Gustavo Ramos, diretor adjunto comercial e de marketing da Coop, lembra que algumas indústrias contam com portais nos quais é possível fazer todo o acompanhamento do plano conjunto, trocar informações e consultar atas de reuniões

3. Há ainda ferramentas que permitem o acesso via mobile, lembram os consultores. É importante ter uma plataforma digital, seja ela qual for, para que todo o andamento do trabalho fique registrado sem que haja necessidade de envios constantes de e-mails, por exemplo. Esse cuidado de deixar tudo registrado, inclusive, minimiza os efeitos de uma das situações que mais geram problemas no JBP: a saída de profissionais com papel-chave no plano

4. Com um ambiente cada vez mais tecnológico, cresce a importância de se contar com profissionais que entendam o papel de cada tecnologia, a exemplo de inteligência artificial e analytics. Segundo Flávio Boan, da Falconi, as empresas precisam saber contratar essas pessoas e/ou fazer parcerias quando for preciso. Ainda de acordo com o sócio-diretor da consultoria, outras características importantes para quem tem papel na condução de estratégias como o JBP são capacidade de se comunicar claramente e de engajar o time. Tudo isso sem nunca perder o foco em resultado entre as partes. Outros problemas são a falta de processos e de acompanhamento. “É preciso olhar para sortimento, abastecimento e para as prioridades a fim de que o processo não se perca. Depois são necessárias reuniões periódicas entre varejo e fornecedor para ver o que precisa ser corrigido”, diz Ana Fioratti, diretora da Advantage no Brasil. A alta rotatividade na área comercial também prejudica o andamento do JBP. Daí a necessidade de o processo estar documentado, o que pode ser feito de forma automatizada. “Já vi grandes redes terem ótimos JBPs e programas inteiros se perderem com a saída de um executivo”, afirma Renato Giarola, consultor que trabalhou no GPA e no Dia%. Além disso, pode acontecer de o novo profissional preferir a briga diária com fornecedor e vice-versa. Sem comprometimento, o que foi definido acaba se perdendo.

 

7 atitudes que farão a diferença no sucesso do JBP

A plataforma britânica  Making Business Matter  , que oferece treinamento para o varejo alimentar, compilou sete atitudes importantes adotadas em planos de negócios conjuntos entre indústrias e varejistas do Reino Unido. Resumimos esses passos para você:

01. É Tudo questão de confiança

Muitas vezes o óbvio precisa ser dito: um plano de negócios conjunto só funciona quando há extrema confiança entre as partes. Pense nisso ao escolher fornecedores parceiros

02. Faça da forma mais simples

O jargão bem-humorado em inglês Keep it Simple, Stupid, cuja tradução seria “Mantenha Simples, Estúpido”, defende que projetos, como o JBP, devem ser o mais simples possível. O desafio é trabalhar menos para conseguir mais

03. Listar resultados esperados é a chave do sucesso

Em vez de apresentar algo como “Plano de promoções”, prefira, por exemplo, “Promoções que geram R$ 5 milhões em vendas”. Dessa forma, cresce a chance de o projeto ser levado adiante

04. Atualize as novidades a cada 2 semanas

Muita gente acha que o JBP é construído com amor, mas guardado em uma prateleira com ódio. É preciso mudar essa mentalidade. Uma ideia é divulgar, a cada duas semanas, os avanços obtidos, dando a sensação de que o projeto está caminhando

05. Revise o plano de negócios conjunto trimestralmente

Comum no Brasil, essa tática também é adotada no Reino Unido. As conversas devem abordar, entre outros itens, a comparação entre desempenho realizado x desempenho acordado

06. Pensamento estratégico é a habilidade essencial

Fornecedores e redes do Reino Unido consideram que alinhamento estratégico e planejamento de longo prazo são importantes agora e serão ainda mais no futuro. Quando ambos pensam assim a tendência é de bons resultados no JBP

07. Preparação para a reunião é fundamental

Nesse tópico, a Making Business Matter refere-se ao ponto de vista do fornecedor, que tem na reunião de alinhamento para um futuro JBP a oportunidade de mostrar sua compreensão de categoria, seu entendimento de supermercado, além de possíveis soluções e formas de gerenciar os planos. Mas o varejista também deve chegar preparado para fazer as perguntas certas e avaliar se aquele é o melhor parceiro.

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:    LinkedIn  ,   Instagram   e   Facebook   !

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade