Supermercados e atacarejos apostam em marcas regionais e de primeiro preço para enfrentar queda nas vendas

Avaliação:

(9 Avaliações)

Reportagem SA Varejo -

Setor tem sentido redução no consumo devido à alta da inflação, que vem reduzindo o poder de compras da população

Foto: istock

 

As marcas regionais têm sido uma das opções de muitos varejistas para combater a queda nas vendas provocadas pela alta da inflação, que impacta diretamente no poder de compra da população.  Para se ter uma ideia, na categoria de cafés, a quantidade de marcas passou de quatro para 10, com variação de 70% nos preços, conforme dados da Abras. No arroz, foi de quatro marcas para até nove, em média. Macarrão e feijão também foram afetados. 

Além dessa medida, outras iniciativas estão sendo tomadas pelas varejistas. O  Hirota,  por exemplo, decidiu parcelar compras em até três vezes sem juros neste Natal. A estratégia, inclusive, pode ser adotada rambém na Páscoa e no Dia das Mães. A rede está concedendo ainda frete grátis no on-line, além de desconto de 10% no aplicativo. Segundo a empresa, o tíquete médio, nos últimos três meses, caiu de R$ 85 para R$ 67. 

Em nota, o  Assaí  informou que está conversando com a indústria sobre a readequação do tamanho de embalagens de certos produtos para manter o poder de compra do cliente. A empresa também vem reforçando o sortimento com marcas de primeiro preço, que custam de 15% a 20% abaixo das mais tradicionais. De acordo com a companhia, o movimento está alinhado com o comportamento do consumidor. 

O concorrente Atacadão, por sua vez, tem realizado mais ofertas do que o normal. Também vem aumentando as compras de oportunidade, ou seja, de grande volume, prevendo possíveis reajustes no futuro. 

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                                                                                                          LinkedIn                                                                                                         ,                                                                                                         Instagram                                                                                                         e                                                                                                         Facebook   

Fonte: Valor Econômico

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade