Sua empresa está na média? Então comece a se preocupar

Avaliação:

(1 Avaliação)

Sheila Hissa - redacao@savarejo.com.br -

Manter a empresa dentro da média do mercado nunca foi desejável, mas agora é questão de vida ou morte. Entenda.

 

A análise publicada no site da BCG Henderson Institute  mostra que uma estratégia excepcional em escala, diferenciação e velocidade é ainda mais necessária para enfrentar o crescimento global em declínio no curto e longo prazo, em função das mudanças demográficas e do impacto da revolução digital. O estudo da BCG Consulting aponta que o indicador TSR (em português, retorno total ao acionista) é muito maior nas principais empresas mundiais pesquisadas do que na média das grandes organizações. Enquanto a taxa do TSR (que combina valorização das ações e dividendos pagos) é de apenas 7% ao ano nas grandes companhias, alcança nada menos de 37% nas 10 principais empresas. Da mesma forma, enquanto o primeiro grupo registra crescimento médio de 6% ao ano, os top 10 cravam alta de 47%. Isso graças a uma contestação sistemática das estratégias e ao objetivo de chegar sempre ao inalcançável.

“Várias decisões comerciais que incluem benchmarking, melhores práticas e orçamento incremental podem levar à imitação e acelerar a regressão à média”, destaca a BCG Consulting

COMO DESAFIAR AS MÉDIAS

Resumo das ideias de Hans Bürkner, Martin Reeves, Hen Lotan e Kevin Whitaker, autores do artigo “É um mau momento para ser mediano”, publicado no site da BCG Consulting

ADOTE UMA MENTALIDADE DE EXCLUSIVIDADE
Olhe seu objetivo, visão e estratégia com um olhar cético e pergunte a si mesmo se alguém pode identificar o setor e a empresa específica a que pertence.

 

DEFINA AMBIÇÕES IRRACIONAIS
Estabelecer objetivos não razoáveis pode forçar o pensamento imaginativo e a identificação de novas oportunidades.

“É impossível esticar a estratégia sem antes esticar o pensamento.”

 

SEGMENTE, PRIORIZE E EQUILIBRE

Pergunte a si mesmo se o equilíbrio entre crescimento e fluxo de caixa é sustentável. Nossa análise sugere que muitas empresas estão impulsionando o desempenho de curto prazo à custa do crescimento a longo prazo, expondo-se ao risco de estagnação e declínio.

 

OLHE MENOS PARA OS CONCORRENTES DIRETOS
Os negócios estão dominados cada vez mais por plataformas digitais. Você pode acreditar que está competindo com um punhado de empresas similares, enquanto as expectativas dos clientes estão sendo moldadas por empresas digitais de outros setores.

FOQUE A “TAXA DE APRENDIZAGEM”
Ao reinventar a organização para combinar pessoas e tecnologia de maneiras sinérgicas, você pode aprender mais rápido do que seus concorrentes sobre as novas necessidades do consumidor.

 

ATAQUE DE SURPRESA
Perguntar a seus clientes o que eles querem, ou medir o que estão comprando, pode não ser suficiente. O melhor é surpreendê-los atendendo necessidades que eles ainda não foram capazes de formular. Esse é o desafio da próxima década.

 

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:               LinkedIn              ,              Instagram              e              Facebook              !

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade