Savegnago buscará sinergias entre varejo e cash & carry

Avaliação:

(5 Avaliações)

Fernanda Vasconcelos - redacao@savarejo.com.br -

Empresa começa a desenhar estratégias para sua entrada no formato de atacarejo, viabilizada a partir da aquisição de lojas no interior de São Paulo

 


Foto: Divulgação


O Savegnago é referência na operação de supermercados e na relação com fornecedores. Nesse quesito, por exemplo, foi vencedor nos dois últimos anos do Prêmio Advantage, que mede o nível de colaboração na cadeia. Agora a empresa tem o desafio de levar a mesma excelência do varejo para uma operação totalmente nova dentro do seu negócio: o de cash & carry.

A entrada no formato vai ser possível graças à aquisição de 14 lojas do Paulistão, que, a exemplo do Savegnago, atua no interior do Estado de São Paulo. Nem todas as unidades compradas serão transformadas em atacarejos. Segundo José Sarrassini, vice-presidente comercial e de logística da varejista, há cinco filiais de menor porte que serão transformadas em um formato intermediário entre conveniência e supermercado tradicional. “São canais diferentes com públicos diferentes e momentos distintos de compra”, explica o executivo.

Sobre o ingresso no atacarejo, ele explica que a varejista poderá atender dois públicos com os quais ainda não lidava, os transformadores e as pessoas jurídicas, além de ampliar a relação com os consumidores. O executivo diz ainda que a empresa conta com profissionais que já trabalharam com o formato e também que a rede buscará sinergias em áreas como a de compras. “Temos uma ótima relação com fornecedores e quanto mais comprarmos, menores preços poderemos buscar”, avalia Sarrassini. Para ele, o principal desafio será manter os custos baixos e a gestão separada.

100% é o crescimento do Savegnago nos últimos 10 anos

100 milhões de reais é quanto a rede investirá nas lojas adquiridas do Paulistão

5 supermercados serão construídos pelo Savegnago, independentemente da aquisição, pois já estavam no planejamento estratégico da empresa

4,49 bilhões de reais é faturamento alcançado em 2020 pela companhia

5,5 bilhões de reais deverá ser a receita bruta da empresa em 2022 com a integração das lojas adquiridas

 

LEIA MAIS SOBRE O FUTURO DO ATACAREJO:

Matéria original na revista digital de dezembro/2021

Qual é o futuro do atacarejo no Brasil?

Operação de atacarejo do Grupo Mateus alcança um ano de vendas em apenas 9 meses

 

Entenda até onde vai o ritmo frenético de expansão do Assaí, a multiplicação das vendas e a visão de futuro


Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:    
                                                                                              LinkedIn                                                                                                 ,                                                                                                 Instagram                                                                                                 e                                                                                                 Facebook   

 

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade