Saiba como foram os índices de ruptura em 2021

Avaliação:

(6 Avaliações)

Reportagem SA Varejo -

Levantamento da Neogrid mostra que as categorias mais vendidas foram cerveja, leite longa vida e biscoito

Foto: istock

O índice de ruptura da Neogrid, empresa especializada em soluções para a gestão da cadeia de suprimentos, ficou em 11,28% na média anual de 2021, um pouco menor que o porcentual registrado em 2020, de 11,87%.  A queda ficou em linha com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do ano passado, de 10,06%.

“O esfriamento da economia impactou todo o mercado, inclusive datas comemorativas com altas expectativas de vendas, por exemplo, Black Friday e Natal. O varejo percebeu a desaceleração da economia no segundo semestre do ano e foi mais cauteloso com o abastecimento de estoques. O setor identificou os sinais de aumento de inflação, alta nos preços dos alimentos, efeito dólar e baixo poder aquisitivo. Esses pontos são preponderantes e têm reflexos diretos no índice de Ruptura”, analisa Robson Munhoz, CCSO (Chief Customer Success Officer) da Neogrid.

No período, as categorias mais vendidas foram: cerveja, leite longa vida e biscoitos. A venda de cerveja ficou em 9,5%, abaixo das vendas registradas em 2020, de 11,9%. Já o leite longa vida contabilizou 4,1%, com uma queda de 0,5% ante o ano anterior. As vendas de biscoito caíram de 4,21% para 3,5% em 2021.

 “Apesar das três categorias, cerveja, leite longa vida e biscoito, liderarem entre os produtos mais vendidos, analisamos uma retração nas vendas em relação a 2020 de 28,6%, 20,5% e 23,1% respectivamente. Devido à alta geral nos preços dos produtos, o consumo dos brasileiros representou uma queda de 10,3% em 2021”, afirma Munhoz.

Além de liderar as vendas no ano passado, a cerveja também ficou entre os produtos que mais faltaram nas gôndolas de fevereiro a setembro, por conta da falta de embalagens para o envase, já que algumas marcas pararam de produzir latas de 310 ml, de acordo com o CCSO da Neogrid.

Segundo a Horus, empresa de inteligência de mercado com foco em dados de consumo, outras bebidas alcoólicas entraram no cardápio etílico dos brasileiros. Entre elas, está o vinho, cuja presença no carrinho de compras aumentou expressivamente, saindo de 9,3% em janeiro para 15% em dezembro de 2021. No mesmo período, verificou-se uma queda na incidência de cerveja, de 80,5% para 69,7%, considerando a cesta de bebidas alcoólicas.

“Equivale dizer que, dentre 100 consumidores que compram bebida alcoólica, 11 deixaram de colocar alguma cerveja no carrinho, evidenciando uma perda de relevância dessa bebida em sua cesta de bebidas alcoólicas, possivelmente devido a essa diversificação e busca por novas experiências”, afirma Luiza Zacharias, diretora de Novos Negócios da Horus.

No caso de leite longa vida, os períodos de sazonalidade de safra e entressafra, juntamente com a alta do consumo, podem levar a novas rupturas.

Já no caso dos biscoitos, as restrições de circulação imposta pela pandemia da Covid-19 levaram as famílias a aumentarem o consumo de pães, por exemplo, pães de hambúrgueres e de cachorro-quente. Dados da Horus mostram que biscoitos e pães aumentaram 1,8 p.p. e 1,0 p.p., respectivamente, na incidência da cesta de compras, do primeiro para o segundo semestre.

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                                                                                                        LinkedIn                                                                                                       ,                                                                                                       Instagram                                                                                                       e                                                                                                       Facebook   

 

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade