Quatro critérios para avaliar se um lançamento deve entrar no mix

Avaliação:

(1 Avaliação)

Reportagem SA Varejo -

Leila Okumura, co-fundadora da Local.e, detalha perguntas que precisam ser respondidas antes da decisão

Foto: iStock
 
As áreas de compras e de gestão de categorias são desafiadas diariamente a avaliar os lançamentos da indústria que devem ou não integrar o sortimento de produtos. “O processo de decisão para a seleção de um novo produto requer cuidado, pois a escolha errada pode trazer prejuízos para o varejo, como necessidade de troca, ruptura, insatisfação dos consumidores ou até mesmo perda total da compra, dependendo do acordo realizado”, lembra Leila Okumura, co-fundadora da  Local.e, plataforma digital que conecta varejistas e marcas locais.   
 
A especialista lista quatro questões a serem respondidas na hora de tomar a decisão:

1. O novo produto está alinhado ao perfil do seu consumidor?

Essa deve ser a primeira pergunta a ser respondida. Para isso, é fundamental que você conheça bem o perfil do seu consumidor e entenda também a proposta do novo produto. Pouca chance terá um produto muito bom focado em saudabilidade em um varejo com público prioritariamente formado por consumidores de guloseimas, exemplifica.

2. O lançamento agrega valor para a categoria?

Muitas vezes, trazemos novidades para loja sem fazer uma análise do que já existe no mix de produtos. Essa avaliação é importante para entender se o novo produto está trazendo algo diferenciado, se poderia substituir algum outro item que não está performando bem. Estamos trazendo um novo produto que é “mais do mesmo”?

A segunda consideração a ser feita está alinhada à famosa frase ‘a gôndola não é elástica’. O novo produto terá espaço em gôndola, se não, o que será retirado para dar lugar à novidade?

3. O novo produto terá uma chance real de dar certo na loja?

Introduzir um lançamento sem nenhum tipo de suporte pode ser o caminho para o fracasso. Qualquer novidade precisa ser propriamente introduzida para o consumidor por meio de destaque em gôndola, promoções, tablóides, etc. Portanto, quando estiver negociando um lançamento, considere também as atividades e investimentos necessários para iniciar as vendas do novo produto.

Se não houver qualquer tipo de atenção prevista, pondere os riscos e as chances de o produto dar certo ‘sozinho’ na loja.

4. O novo produto está alinhado às tendências?

O mercado nunca esteve tão incerto e volátil. Por isso, as demandas dos consumidores estão constantemente mudando e evoluindo. Assim, é importante estar informado sobre as tendências do mercado, principalmente, para conseguir introduzir novidades relevantes na sua loja.

Esperar a decisão da concorrência para só depois considerar sobre um novo produto pode ser tarde demais. “O consumidor está cada vez mais informado e busca por produtos que não só atendam suas necessidades, como também estejam alinhados às suas crenças e valores. Por isso, acompanhar as centenas de lançamentos pode ser desafiador, mas é fundamental para manter um sortimento de produtos diferenciado e relevante para esse consumidor exigente”, completa a executiva da Local.e.

Plataforma mostra novidades

Para ajudar o varejo na tarefa de definir quais novidades são interessantes para o mix de cada loja, o Sincovaga e a Local.e se uniram na campanha “Colaborar para Fortalecer”, disponibilizando gratuitamente uma plataforma com mais de 6.000 novos produtos. Clique aqui para ter acesso e, dessa forma, aprimorar seu processo de decisão.

 

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                             LinkedIn                            ,                            Instagram                            e                            Facebook                            !

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade