Produtos com proteína concentrada devem crescer 50% até 2026

Avaliação:

(1 Avaliação)

Tatiane Pamboukian - tatiane.pamboukian@savarejo.com.br -

Esses produtos possuem alto valor agregado, pois aliam funcionalidade e sabor, uma ótima combinação para melhorar as margens

Mais uma categoria com alta margem e crescimento acelerado é a de proteicos, reflexo também da busca por uma vida mais saudável, com a prática de atividades físicas e a priorização de alimentos nutritivos e funcionais, sem calorias vazias.

Com preço médio acima da média, é uma oportunidade para aumentar o faturamento e a rentabilidade por metro quadrado. Por ser uma categoria em desenvolvimento, há ainda muito espaço para gerar experimentação, tanto por parte de consumidores regulares como de novos entrantes.

41% de aumento no consumo das bebidas lácteas tipo UHT proteicas, de acordo com Nielsen Scantrack – T.BR e dunnhumby 2021 x 2020

50% crescimento aproximado até 2026 de produtos com proteína, segundo a Euromonitor

“Esses produtos possuem alto valor agregado, pois aliam funcionalidade e sabor, uma ótima combinação para melhorar as margens. Como possuem uma ligação direta ao estilo de vida e busca por saúde, acabam tendo um poder de fidelização maior”

Raphael Cumplido Gerente nacional de marketing lácteos e spreads da Vigor

Vigor Mais tempo na gôndola, mais oportunidade de conversão

A marca Vigor Viv tem apresentado crescimento na categoria e aposta nela com mais novidades em seu portfólio, lançando o Shot Probiótico, uma bebida láctea UHT com 15 g de proteínas e ingredientes 100% naturais, que auxilia o equilíbrio da flora intestinal, potencializando sua funcionalidade.

Raphael Cumplido, gerente nacional de marketing lácteos e spreads da Vigor, destaca que o consumidor de saudáveis, em geral, passa mais tempo na gôndola, de acordo com pesquisa realizada pelo Grupo Toolbox. Por isso, uma escolha assertiva do sortimento e a exposição inteligente favorecem a navegação e, consequentemente, a conversão em vendas. O executivo traz algumas dicas.

  • Recomenda-se a exposição separadamente das bebidas lácteas tradicionais para evitar a comparação equivocada de preço
  • As lojas que possuem seções de produtos saudáveis também podem aproveitar a dupla exposição com uma geladeira de proteicos junto aos suplementos de whey
  • Por ser um segmento a que os shoppers são fiéis e consomem os produtos diariamente, a variedade de sabores também é importante
  • Apesar de os shoppers heavy users serem mais planejados na compra, ainda é um segmento com muito potencial de penetração em cestas, então é necessário ativar uma comunicação de seus benefícios para gerar conhecimento e experimentação na loja
  • Trazer pelo menos duas marcas com faixas de preço diferentes para incentivar a experimentação e evitar a barreira de preço na entrada do segmento
  • É importante apresentar os diferentes formatos de embalagem
  • Para melhores resultados, blocar os produtos juntos, de preferência no início da gôndola conforme fluxo, perto dos segmentos funcionais e zero

Danone Acompanhando a jornada de compra

Michelle Malerman, gerente de GC e shopper da Danone , explica que 45% da compra dessa categoria é feita por impulso, ou seja, a decisão é tomada já durante a jornada de compra. Daí a importância ainda maior de o varejista expor a categoria para além do ponto natural.

  • A executiva sugere que a categoria de bebidas proteicas esteja presente em múltiplas áreas do ponto de venda, como no corredor de leites, no espaço saudável e no checkout
  • No corredor de leites, é recomendável iniciar a exposição por este segmento e deixá-lo distante dos achocolatados líquidos, para evitar que o shopper confunda as categorias e faça uma comparação descabida de preços
  • Realizar a blocagem por fabricante, verticalmente, respeitando-se o “fair share” de cada um
  • Dentro do bloco de cada fabricante, separar os produtos por teor proteico e, após isso, por sabor
  • Garantir a presença do sabor chocolate – líder de vendas – e complementar o mix com outros sabores para ampliar as possibilidades para o shopper
  • Explorar a exposição em pontos extras próximos a categorias que possuem alta sinergia com o shopper de bebidas protéicas, como ovos, setor de FLV e suplementos em pó
  • Sempre que possível, explorar espaços refrigerados da loja, para possibilitar o consumo imediato do produto gelado

Nutry : Porta de entrada na categoria

O cliente que compra esse produto, geralmente, tem uma predisposição a pagar mais. Entretanto conforme se torna mais acessível, novos consumidores tendem a ser atraídos para a categoria. Muitos deles não pertencem ao mundo fitness, mas podem encontrar nas barras de proteína um lanche prático e funcional.

Por isso, a Nutry criou um produto para ser porta de entrada. Com menor concentração de proteína (9 g) e preço de R$ 5, é uma grande aposta da empresa. “Criamos uma embalagem específica para o varejo com três unidades, para alavancar maior quantidade de venda”, acrescenta Eduardo Lima, supervisor de vendas da Nutrimental.

Case Redemix: pontos extras aumentam vendas de bebidas proteicas


Fotos: Álvaro Villela - Divulgação

Presente na capital e na região metropolitana de Salvador, a Redemix aposta no cross merchandising entre bebidas proteicas, como o YoPro, com categorias associadas ao mundo fitness. João Nunes, diretor comercial, conta que foram feitas combinações da categoria com ovos, batata-doce, aipim, nhame e bebidas lácteas. “Expondo em vários ambientes da loja, estimulamos o cliente a migrar para um produto de maior qualidade. Em 40 dias, a estratégia já resultou em aumento das vendas”, revela.

26% crescimento previsto de barrinhas proteicas pela Euromonitor

“Proteína é uma tendência e tem se expandido a várias categorias, como bebidas e barrinhas, trazendo sabores indulgentes”
Eduardo Lima Supervisor de vendas da Nutrimental

Sabor é o primeiro critério
Os produtos evoluíram em termos de sabor e textura, e não somente em performance, avalia o executivo da Nutrimental. Ele destaca a importância do varejista em sua disseminação. “O autosserviço está começando a se mover nesse sentido. Cada vez mais o consumidor vai buscar o produto em outros canais que não apenas especializado”, comenta.

Exposição recomendada

  • Colocar as barras proteicas na área de saudáveis e na de snacks e de chocolates, que têm maior fluxo.
  • Ordenar do mais caro para o mais barato. Quanto mais organizada e clara, melhor será a conversão
  • Opções demais podem confundir o shopper no momento da compra. Não precisa sobrecarregar a gôndola de marcas. É importante o varejista fazer uma seleção daquelas que têm maior qualidade

Matéria publicada originalmente na revista SA Varejo de julho/2022

Leia também:

Conheça 4 categorias que crescem e possuem altas margens

Mercado plant-based começa a ser mais acessível

Ó leos nobres crescem 55% em valor e 34% em volume

Margem dos desinfetantes seguros chega a ser três vezes maior que dos desinfetantes básicos

 

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                                                                LinkedIn                                                                ,                                                                Instagram                                                                e                                                                 Facebook

 

 

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade