Pilar Gastronômico ganha força na rede Zona Sul

Avaliação:

(0 Avaliações)

Sheila Hissa - redacao@savarejo.com.br -

Posicionamento está no DNA do supermercado carioca, mas vem conquistando ainda mais peso nas estratégias

Fotos: Divulgação

A rede carioca Zona Sul vem migrando para um conceito ainda mais gastronômico. Embora o posicionamento esteja no DNA da empresa praticamente desde o seu início, há 60 anos, agora ele está em processo acelerado de aprofundamento gourmet. E explica o crescimento neste ano de dois dígitos até agosto, embora perto de quatro pontos percentuais abaixo do obtido no ano passado, um ano atípico, em função da pandemia.

A estratégia já é observada em mais de 20 lojas, que ampliaram o sortimento ou criaram novos setores, como o de pratos prontos produzidos na própria empresa, todos assinados por chefs renomados.

Seis delas, por exemplo, têm sushi bar, cujo crescimento anual nas vendas é de 30% graças à qualidade e inventividade de sabores. Com a chancela do chef Carlos Ohata, o cardápio surpreende com um sushi de pirarucu, entre outras novidades. “Inovamos também no perfil dos funcionários que preparam o alimento: 80% são mulheres”, conta Pietrangelo Leta, diretor comercial da rede.

Um bar de drinks lançado há dois anos em três lojas também tem mobilizado o consumidor e, por isso, deve ser estendido a outras unidades. “É um bar maravilhoso”, orgulha-se Pietrangelo. “O consumidor come uma burrata enquanto toma um drink. Tudo bem gourmet”, explica. Segundo o diretor, a rede está investindo em pontos de convivência e conveniência.

Em uma loja na Barra da Tijuca foi criado o setor de grelhados, com a curadoria e orientação do especialista Marcelo Malta. Ele levou para a unidade cortes Dry Aged, carne maturada a seco com ventilação forçada à temperatura de 0 a 2 graus e umidade controlada em 65%. A carne fica mais macia e, dependendo do tempo de maturação, com sabor mais amendoado. Para o cliente, é uma opção de consumo na loja ou de compra para preparo em casa.

Outra novidade dessa unidade, com área de vendas de 1.300 m2, maior do que a maioria das outras lojas, é o galinheiro (galinheiro mesmo), instalado no estacionamento no início do ano. São mais de 100 galinhas, cujos ovos vão direto para as vendas no hortifrútis. Os produtos ficam expostos em caixotes de madeira e enrolados em papel para remeter a um tempo em que tudo era artesanal e, portanto, mais saudável.

Além dos ovos, hortifrútis comprados de produtores locais chegam às vascas mais frescos e, além de garantir maior variedade, ajudam a aprofundar a estratégia. Afinal, boa gastronomia também é vista como sinônimo de qualidade.

MAIS SKUS NAS PRATELEIRAS

A rede tem reforçado o sortimento em várias frentes. Categorias destino, como queijos, carnes, pães, frios e vinhos, ganharam bem mais itens, dependendo do tamanho da loja. Só em azeite são 80 rótulos. O açougue, por sua vez, ganhou balcão de atendimento em várias lojas, numa volta ao passado, aprovada pelo carioca. Algumas unidades conservam também o balcão de autosserviço, para o shopper-conveniência, porém o setor agora é puxado pelo atendimento pessoal, com funcionários que foram treinados para executar um serviço de alto padrão. Além dos cortes bovinos do dia a dia, a rede passou a oferecer outras opções, como carne suína fresca. A variedade de pães aumentou, algumas lojas têm spagueteria, e outras, pizzaria ou estações de café. O sortimento de serviços depende do perfil do público e do espaço disponível, embora o pulo do gato esteja na eliminação da retaguarda das lojas para aumentar a área de vendas e o espaço dos funcionários. “Sem depósitos e estoques, as unidades ganham espaço para potencializar o apelo gastronômico”, diz Pietrangelo Leta. A decisão exige uma execução logística mais afiada, compras e entregas mais frequentes, mas o esforço, segundo o executivo, está valendo a pena.

DIVERSIDADE
O chef Carlos Ohata criou o sushi de pirarucu, que compõe o cardápio do sushi bar, presente em 6 lojas

COMUNICAÇÃO É TUDO

O perfil bem mais gastronômico da rede é intensificado na comunicação, formação de equipe e trabalhos em parceria. A empresa conta com 12 experts – chefs de cozinha ou especialistas de área destino –, que propõem sortimento, novos pratos, novos serviços e treinam equipe. E a tradicional revista“Estação Zona Sul” mantém a mesma qualidade de fotos e layout, mas agora só trata da gastronomia carioca.

 

PERFIL DO ZONA SUL

45 lojas
Posicionamento premium

1 atacarejo Mega Box
Segunda unidade será inaugurada até o fim do ano

Presença digital

 

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade