Para os bebês, pais querem produtos com mais benefícios

Avaliação:

(1 Avaliação)

Reportagem SA Varejo -

Cuidado com os filhos não tem preço e, em tempos de pandemia, a atenção é redobrada. Ajude seu cliente a encontrar o que precisa e amplie suas vendas

Foto: iStock

A redução contínua da taxa de natalidade, que se acentuou com a pandemia, não arrefece o mercado de produtos para bebês. Ao contrário. Afinal, ainda são dezenas de milhares de crianças nascendo todos os anos, e elas chegam a boa parte dos lares como reizinhos e princesas que merecem o melhor. Já os pais tornaram-se ávidos compradores de menos esforço e mais comodidade e prazer nos cuidados dos bebês. Não é à toa que o mercado não para de lançar novos segmentos, além de produtos com mais benefícios e maior valor agregado.

Para se ter uma ideia, duas das quatro indústrias ouvidas por SA Varejo nesta matéria lançaram ou relançaram no último ano um total de 11 produtos. Elas, e muitas outras, disputam relevância, porém trazem também maior tíquete médio e ajudam a ampliar a cesta de compra do shopper. Tanto que defendem as soluções tipo “Mundo do Bebê” como meio de expor ao cliente um maior número de categorias e estimular a compra por impulso e a experimentação de novos itens. Mesmo lojas com pouco espaço podem trabalhar o conceito de solução, aproximando linhas de higiene e fraldas a cuidados com roupinhas e nutrição.

A Mili, que faz 52% de suas vendas no canal alimentar, é uma das que acreditam na importância do Mundo do Bebê. Segundo a empresa, praticamente 60% do público que acessa suas redes sociais, em especial o canal @milifraldas, é de mães que buscam dicas e informações sobre produtos. Concentrar a exposição, portanto, pode ajudá-las a levar SKUs que não haviam planejado.

 

Foto: Divulgação

OS FESTIVAIS DO BEBÊ são outra opção para apresentar novos segmentos e versões, além dos itens regulares. A rede paulista Barbosa, por exemplo, realizou uma campanha, durante 15 dias em maio, que elevou as vendas dos SKUs promocionados em 80% em relação ao mesmo período do mês anterior. Entraram no rol não só marcas tradicionais, como Pampers, J&J e Nestlé, mas também Omo e Comfort em suas versões para lavar a roupa do bebê. A campanha se estendeu às 32 lojas e ao e-commerce.

Foto: Divulgação

80% DE ALTA nas vendas alcançada pela rede Barbosa nos itens que fizeram parte do Festival do Bebê, que aconteceu em maio deste ano

O CHÁ DE BEBÊ E O DE FRALDAS também não devem ser esquecidos. As gestantes costumam pedir fraldas como presente nessas ocasiões, o que abre a possibilidade para vendas dos kits já preparados pela indústria, além da realização de campanhas promocionais.

A Mili, por exemplo, já realizou promoções como “meu bebê de quarto novo”, e tem na loja física o principal canal de ofertas, principalmente das fraldas Mili Love&Care e Ultra.

Foto: Divulgação

Com um portfólio que inclui também trocadores descartáveis, hastes flexíveis e toalhas umedecidas, a empresa cresceu no último ano 6,81% em valor e 4,21% em volume, e tem 65% das vendas no Sul do País.

Um sortimento diversificado é, portanto, alternativa para o sucesso das vendas e maior rentabilidade. Embora o perfil socioeconômico do público-alvo direcione o mix, é recomendado considerar o apelo “emocional” dos produtos junto a mães e pais. Para muitos deles é mais fácil abrir mão de um item de bebida ou limpeza em prol do melhor para o filho.

Foto: Divulgação

NOVIDADES Kit Chá de Bebê Pampers para presentear. Contém um pacote de Pampers Premium Care e um de toalhinhas umedecidas. Em fraldas, relançada a Pampers Splashers, para piscina ou mar, que não incha em contato com a água, tem camada externa impermeável e barreira antivazamento. Vem estampada com ilustrações da animação Baby Shark

A marca Huggies, da Kimberly-Clark, mantém uma linha de banho com ingredientes de origem natural, sem adição de parabenos e corantes, que sinalizam justamente um maior cuidado com o bebê. “O mesmo acontece com os lenços umedecidos com ecofibras, que são bem suaves no contato com a pele”, diz Henrique Melo, gerente de marketing da marca.

Para compor o sortimento, Laura Vicentini, vice- -presidente de marketing da marca Pampers, da P&G, defende as fraldas de vestir, que têm tido bom desempenho em vendas. “A relação valor-benefício é facilmente percebida pelo shopper”, acredita. Ela também chama a atenção para as versões premium e as intermediárias, que têm se destacado no mercado e garantem melhores margens.

Com 72% de suas vendas nos segmentos premium e intermediário, a marca BabySec cresceu dois dígitos no ano passado e alcançou a posição de terceira marca do mercado, de acordo com Marina Mizumoto, diretora de marketing da Softys.

Outro ponto para alavancar os resultados é cuidar da exposição. Para BabySec, o mais indicado é expor as fraldas por bloco de marcas e garantir a presença de todos os tamanhos. A empresa lembra que a tendência do shopper hoje é concentrar as compras em menos canais, o que favorece o varejo alimentar.

Foto: Divulgação

TECNOLOGIA E LICENCIAMENTO

Fralda com tecnologia Xtra-Flex, que tem canais de distribuição em forma de “X” para concentrar a absorção da urina somente na parte da fralda que fica entre as perninhas.Na linha de higiene, as embalagens ganharam a estampa de personagens como Mickey, resultado de parceria global de licenciamento com a Disney.

Mudanças no comportamento dos pais

Elas estão influenciando as vendas. As indústrias têm observado alta no volume dos tamanhos G e XXG, o que indica que os bebês estão usando as fraldas por mais tempo. Também registram aumento no consumo das versões com proteção extra que impedem vazamento e permitem que a criança permaneça um período maior sem troca. “O home office é realidade para muitos pais, o que estabelece novas necessidades para conciliar o trabalho com os cuidados com os filhos”, afirma a vice- presidente de marketing da marca Pampers, Laura Vicentini.

Leia também:

 

Varejo alimentar pode alavancar margem e tíquete no segmento de nutrição infantil

 

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                                        LinkedIn                                       ,                                       Instagram       

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade