Para CEO do Magazine Luiza, é preciso se concentrar no que as empresas podem fazer

Avaliação:

(2 Avaliações)

Reportagem SA Varejo -

Frederico Trajano vê oportunidades, apesar de a rede de varejo ter 600 lojas fechadas


Foto: Flickr


“Não consigo extrair muito valor de lamentações sobre o que não funciona. Em 63 anos de existência, a empresa passou por todo tipo de dificuldade, mas se concentrou no que poderia fazer e nas oportunidades que existem, mesmo em situações de turbulência.” A frase, extraída de entrevista concedida ao jornal O Estado de S. Paulo na semana passada, é de Frederico Trajano, CEO do Magazine Luiza

Mesmo nadando de braçada nas vendas online (crescimento de 121% no 4º trimestre de 2020), a companhia tem sentido o lockdown das lojas físicas. Hoje, 600 das 1.300 unidades estão fechadas e Trajano acredita que outras serão afetadas ao longo do ano, em função dos “erros graves” na condução da crise sanitária, o que inclui vacinação sujeita a ruptura e, portanto, bem mais lenta do que o desejável. “Por mais que as pessoas protestem contra o isolamento, é a única coisa que funciona”, declarou ao jornal.

O pessimismo, entretanto, para por aí. Segundo o empresário,  não se pode ignorar os avanços dos últimos quatro anos, entre eles, a aprovação das reformas previdenciária e trabalhista, o marco civil da internet e o de saneamento, além dos juros mais baixos da história que, mesmo subindo, continuarão aquém do passado recente. Em outras palavras, ele acredita que a economia está pronta para destravar e gerar melhores negócios para todos.“Faltam as reformas tributária e administrativa, mas o grosso já foi feito”, comentou.

Trajano afirmou ainda que a digitalização e o e-commerce do varejo brasileiro continuam sendo uma oportunidade, e que, apesar de tudo, o setor deve sair fortalecido da pandemia. 

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                           LinkedIn                          ,                          Instagram                          e                          Facebook                          !

 

Fonte: O Estado de S. Paulo

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade