Pães e biscoitos: não deixe as vendas desacelerarem

Avaliação:

(4 Avaliações)

Fernanda Vasconcelos - redacao@savarejo.com.br -

Essas categorias tiveram aumento de consumo acima do comum por causa da crise da Covid-19. É possível manter o nível de vendas nesse patamar, já que muitos hábitos novos surgiram durante a quarentena

Fotos: Divulgação/iStock

As categorias de pães e biscoitos são sempre um desafio para o varejo alimentar, visto a quantidade de versões, marcas e fabricantes. Ao mesmo tempo, são fundamentais no sortimento porque estão presentes em quase 100% dos lares brasileiros. Diante da queda da renda média da população, mudança de hábitos de consumo e tantos SKUs, como o varejo deve se preparar para 2022?

Fátima Merlin, mestre no comportamento do consumidor e fundadora e CEO da Connect Shopper, recomenda que o varejista conheça seu cliente e sua árvore de decisão, isto é, os critérios utilizados pelo consumidor na escolha da categoria. “Rever metas e métricas também é fundamental em um momento de aumento de custos. E não está na hora de ofertas com reduções de preços a não ser em casos relacionados ao CRM”, afirma.

Produtividade na cadeia

Para Dante Codogno, diretor comercial da Wickbold, a indústria e o varejo precisam se sentar para conversar seriamente sobre perdas na produtividade da cadeia. O executivo lembra ainda que todos os setores são impactados pela inflação, mas a indústria de pães e biscoitos tem absorvido o aumento do diesel, da energia e das commodities, como açúcar e trigo, que tiveram alta expressiva no mercado internacional e ainda são cotadas em dólar. “Não dá para absorver tudo. Este ano, fizemos quatro viradas de tabela, o que não acontecia desde o início do Plano Real. E ainda estão todos, varejo e indústria, trabalhando com margens mais apertadas.”

“Ainda se perde muito nas operações, seja com o caminhão parado na entrega ou na frequência alta de entrega; as duas pontas são obrigadas a repassar os preços e isso é quase impossível neste momento”

DANTE CODOGNO
Diretor comercial da Wickbold

Gestão de mix, pricing estratégico e solução

Essas são as palavras de ordem para 2022, segundo Fátima Merlin, CEO da Connect Shopper. Para ela, as ações dos varejistas devem estar ligadas a:

 

Por que a categoria avançou
Com a pandemia da Covid-19 e as restrições de circulação, as famílias aumentaram o consumo de pães

Tipos que se destacaram
Todos os segmentos cresceram, segundo a Panco, com destaque para os lanches, como pães de hambúrgueres e de hot dogs, porque as pessoas deixaram de sair a lanchonetes. Produtos infantis, como bisnaguinhas, também mantiveram bons resultados, assim como os pães com apelos saudáveis, como os de grãos.

Os pães saudáveis podem estar em dois corredores para o consumidor encontrá-los com facilidade: no ponto natural e na seção de produtos voltados à saudabilidade, de acordo com fabricantes

 

Pães essenciais em cena: o que vem pela frente


Para a Bimbo, a conquista de novos hábitos por parte do consumidor não vai permitir uma freada tão grande de consumo em 2022, apesar da queda da renda e da inflação dos alimentos. A companhia vem registrando expressivo avanço em vendas. “O pano de fundo desse crescimento está no fato de que o consumidor passou a ir menos a restaurantes/hamburguerias e começou a preparar mais sanduíches em casa”, diz Alejandro Lacorte, diretor de marketing e inovação da Bimbo Brasil.

70,3% Foi o crescimento da Bimbo em pães para lanches entre julho/2020 e julho/2021

Público definido
Dante Codogno, da Wickbold, afirma que pães de grãos mais caros têm 60% do público definido e que se mantém fiel por se tratar de uma população com renda bem acima da média. “Por outro lado, aquele consumidor que busca saudabilidade e iria migrar para esses produtos deverá ficar na faixa de entrada ou até mesmo retroagir de escolha”, afirma.

Revisão de portfólio
Em função dessa perspectiva, a Wickbold está fazendo uma revisão de portfólio e deve tirar de mercado alguns SKUs com pouco giro. Também não pretende lançar novos produtos no volume dos últimos anos.

“Teremos lançamentos, não faremos marcas populares, que não é nosso perfil, mas estamos olhando de forma cirúrgica o que devemos priorizar; afinal, a gôndola não estica”

Dante Condogno
Diretor comercial da Wickbold

 

Leia também:

Fabricantes de biscoitos estão otimistas com as vendas

Matéria original na revista de dezembro/2021

 

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                                                                                                  LinkedIn                                                                                                 ,                                                                                                 Instagram                                                                                                 e                                                                                                 Facebook 

Veja mais sobre: Pães, Bolos, Wickbold, Bimbo, Consumo

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade