Na gôndola de limpeza, cenário é de vendas em alta e mais inovações em produtos

Avaliação:

(2 Avaliações)

Por: Alessandra Morita: alessandra. morita@savarejo.com.br - Reportagem Patrícia Büll e Fernanda Vasconcelos -

Brasileiro não parou de comprar diferentes categorias para garantir a desinfecção de todos os ambientes da casa, mas execução em loja precisa de ajustes

 

Foto: Divulgação

Para dar conta do crescimento nas vendas de itens de limpeza, a rede Condor não só aumentou o espaço de exposição de várias categorias como também destinou mais pontas de gôndola a esses produtos. Em contrapartida, explica Maurício Bendixen, diretor da varejista paranaense, segmentos com retração tiveram de ser adequados.

Já no MundialMix (SC) limpa-vidros e alvejantes se destacaram na pandemia. “Acreditamos que as vendas se mantenham em alta”, avalia Julio Lohn, diretor comercial da empresa, com 24 lojas. “Essas categorias já são bem trabalhadas, mas deve ocorrer uma melhora no valor do tíquete médio”, completa.

Lançamentos para diversos momentos

Durante o ano passado, a Ypê colocou no mercado 10 lançamentos voltados a diferentes soluções:

  • cuidados com as roupas (três novos amaciantes)
  • com a cozinha (um sabão em barra e duas esponjas, sendo uma multiúso e uma não risca)
  • cuidados com a casa (três limpadores perfumados e um desinfetante). Soma-se a eles o Álcool em Gel Antisséptico, lançado no final de 2020

Márcio Briz Amuri, diretor de trade marketing da empresa, enfatiza a grande transformação das categorias de limpeza no ano passado. Como exemplo, cita o sabão em barras, que, mesmo sendo uma categoria madura, voltou a crescer e conquistou maior importância no dia a dia do consumidor.

“As pessoas passaram a considerar o sabão em barras um aliado fundamental para os novos hábitos de higiene e limpeza da casa, além das roupas”

MÁRCIO AMURI Diretor de trade marketing da Ypê

O que esperar de 2021

A expectativa da Ypê é de permanência da intensificação do consumo de produtos de limpeza e higiene, ocorrida em 2020 em decorrência da pandemia. “O consumidor brasileiro passou a adotar novos comportamentos. No entanto, a mudança de hábito é um processo”, avalia Amuri. Segundo ele, o portfólio da Ypê atende essas necessidades com mais de 200 itens em 30 categorias.

O diretor de trade marketing lembra que existem desafios, como a escassez de matérias-primas e o impacto da alta do dólar. Mas garante que a empresa manterá o foco em acompanhar as demandas dos consumidores com o propósito de trazer sempre soluções completas e de alta qualidade, além de garantir a melhor relação custo-benefício para os consumidores.

Como adequar a execução

  • Segundo Amuri, é necessário organizar o layout da loja e as gôndolas por soluções de uso. “Essa organização facilita a jornada de compras na loja, uma vez que agiliza ao shopper encontrar os produtos que procura”, afirma. Uma boa execução, acrescenta o executivo, estimula o cliente a experimentar outros produtos
  • Também é fundamental calcular periodicamente a importância de cada categoria para a rede, conforme suas clusterizações, e fazer adequações sempre que for identificada a necessidade de destinar novos espaços para determinadas linhas
  • Produtos com melhores vendas e lucratividade devem ser alocados em áreas nobres das gôndolas para potencializar os resultados
  • O diretor de trade marketing da Ypê reforça a necessidade de destinar o espaço correto para cada marca e produto, a fim de evitar ruptura e estoques ociosos. “A ideia também é garantir um mix de produtos que esteja ajustado aos anseios e às exigências do shopper”, diz

“O momento pede assertividade,e um gerenciamento por categorias bem-feito pode fidelizar clientes e alcançar um maior nível de satisfação, além de gerar novas experimentações e indicações de produtos mais adequados ao que o shopper procura”

MÁRCIO AMURI Diretor de trade marketing da Ypê

Desinfetantes

Levantamento da empresa de inteligência de mercado Horus constatou uma alta de 30,7% nesses produtos entre janeiro e novembro de 2020 em comparação a igual período do ano anterior. Foi a segunda categoria que mais cresceu em limpeza na pesquisa, perdendo apenas para o detergente líquido, com avanço de 35,6%. Uma das empresas que atuam nesse segmento é a Flora . Para a fabricante, os itens de desinfecção de superfícies já vinham em evidência nas lojas antes da pandemia. “O que percebemos foi um reforço na comunicação sobre esses produtos no ponto de venda. Hoje, o consumidor recebe mais informações a respeito dos itens, nível de proteção contra vírus e bactérias e como eles podem auxiliá-lo em sua rotina de limpeza e lavagem”, afirma João Gandolfi, head de marketing da área de home care da empresa.

60 lançamentos da Flora chegaram ao mercado em 2020. Desse total, 15 corresponderam a inovações que atendem a procura por itens antibactericidas e desinfetantes. Na marca Minuano, as novidades foram o Multiúso Antibac e o álcool 70% em gel e aerossol

De acordo com a Flora, lojas de diferentes formatos utilizaram pontas de gôndola para expor os produtos com alta demanda, entre eles o desinfetante. Na avaliação da fabricante, a iniciativa potencializa as vendas, uma vez que facilita a localização da categoria pelo shopper

 

Leia também outras 3 matérias sobre a revolução em curso nas gôndolas dos supermercados:

Revolução nas gôndolas: 2021 já apresenta diferentes desafios para o setor

Sortimento de alimentos e bebidas deve considerar novo comportamento de compra

Shopper apresenta novos atributos na escolha de itens de beleza e higiene

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade