Magazine Luiza fecha acordo para comprar KaBuM!

Avaliação:

(1 Avaliação)

Reportagem SA Varejo -

Até 2023, Magazine quer dobrar o total de metros quadrados da empresa, para cerca de dois milhões

Foto: Divulgação

Dando continuidade a sua estratégia de atingir novas categorias e atuar no setor de tecnologia e games, a Magazine Luiza informa que fechou acordo para a compra da KaBuM!, plataforma de e-commerce de tecnologia e games.  A empresa pagará R$ 1 bilhão em dinheiro à vista e o valor final da operação só será conhecido após a conclusão do pagamento, que será feito em etapas e a fase final está atrelada a metas. O montante à vista será pago ao KaBuM! sem mexer no caixa disponível — eram R$ 5,9 bilhões em março, incluindo recebíveis.

Serão emitidos em favor dos acionista da KabuM! 75 milhões de ações da Magazine Luiza para pagamento em janeiro de 2022, julho e janeiro de 2023, em cotação a ser definida. Outros R$ 50 milhões em papéis da rede serão pagos em janeiro de 2024 mas, para isso, a empresa comprada precisa entregar o plano de negócio acertado com a nova gestão.

“Vamos emitindo essas ações [relativas ao negócio com o KaBuM!] aos poucos ao longo de um ano e meio, e é assim que fazemos quase todas as transações, com pagamento grande em ações para os vendedores que estão vendendo ficarem com o earnout. Isso alinha os interesses de todo mundo no ecossistema. Se você não faz assim, eles pensam nos interesses deles, não no sistema. Aqui teve um pouquinho mais à vista [negociado com o KaBuM!]”, disse o presidente Frederico Trajano.

A KaBuM! será uma empresa independente e vai ser incorporada como pessoa jurídica. Em  termos de sinergia, a empresa deve ter troca mais direta com o as plataformas Jovem Nerd e a Canal Tech, ambas do Magazine. “Os produtos que eles vendem, como periféricos, itens específicos de tecnologia, nós temos muito pouco. E nós temos força no que eles não tem, eles não vendem iPhone diretamente, mas de distribuidores, e vendem pouco TV. E tem grande ‘entrada’ com os ‘gamers’. Eles têm um centro de distribuição no Espírito Santo, onde temos uma central bem pequena. E acreditamos muito no e-Sportes e tem uma presença forte da operação deles nessa área e vamos definir uma estratégia nesse campo”, afirmou.

Até 2023, o Magazine pretende mais que dobrar o total de metros quadrados da empresa, de 860 mil metros quadrados para cerca de dois milhões, “com expansão significativa de lojas centros de distribuição e hubs”. “Vamos aumentar os investimentos significativamente. Continuamos com os projetos de expansão orgânica e inorgânica, mesmo com essa aquisição maior”, disse o executivo, ao comentar os planos de aumento da área de armazenamento e de abertura de lojas, divulgado em comunicado.

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                                      LinkedIn                                     ,                                     Instagram                                     e                                     Facebook                                     !

Fonte: Valor Econômico

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade