JBS tem lucro líquido de R$ 4,4 bilhões no 2º trimestre do ano

Avaliação:

(0 Avaliações)

Reportagem SA Varejo -

No Brasil, a operação Seara e Friboi ainda enfrenta os altos custos de produção

Foto: Divulgação

A JBS encerrou o segundo trimestre do ano com lucro de R$ 4,4 bilhões, um avanço de 29,7% na comparação com o mesmo período de 2020. O Ebitda atingiu R$ 11,7 bilhões - aumento de 10,3% -, com margem de 13,7%. A geração de caixa livre chegou a R$ 3,2 bilhões. Não fosse o impacto de R$ 3 bilhões provocado pelo aumento de estoques, um efeito colateral da escassez de contêineres, o desempenho seria ainda melhor.

No Brasil, a operação Seara e Friboi ainda enfrentam dificuldades com os custos de produção - grãos e boi gordo pressionam as margens. Entre abril e junho, a Seara registrou uma margem Ebitda de apenas 9%, queda significativa ante os 16,9% registrados em igual intervalo do ano passado.

O negócio brasileiro de carne bovina - que também inclui couro e subprodutos - teve uma margem de apenas 3,4%, queda de mais de dez pontos na comparação anual. Mas, a empresa já apresenta sinais de recuperação. No primeiro trimestre, a margem havia sido de só 2%.

A pressão de margens dos grãos sobre a Seara não é uma preocupação para o CEO da JBS, Gilberto Tomazoni. Para ele, o mais importante é ganhar a preferência do consumidor. Em congelados, a marca conseguiu ampliar a liderança sobre a Perdigão mesmo reduzindo a diferença de preço médio ante o produto da concorrente.

A Seara registrou receita líquida de R$ 8,9 bilhões, crescimento de 39,8% em relação ao mesmo período do ano passado, como resultado de volumes 21,8% maiores e aumento de 14,8% no preço médio de venda. As vendas no mercado doméstico, que responderam por 47% da receita da unidade no período, totalizaram R$ 4,2 bilhões, 45,8% maior que no segundo trimestre de 2020. A categoria de produtos preparados vem se mantendo como o destaque de vendas da Seara no mercado doméstico em sucessivos trimestres e, seguindo essa tendência no período, a categoria registrou um expansão de 4,7% no volume vendido e de 22,6% no preço de venda.

No período, a JBS Brasil registrou uma receita líquida de R$ 12,7 bilhões, 46% maior que o verificado no segundo trimestre do ano passado, impulsionada por um aumento de 17,3% no número de bovinos processados no período.

No mercado doméstico brasileiro, mesmo em meio a um cenário mais desafiador em termos de consumo de carne bovina, a JBS continua firmando parcerias estratégicas com seus clientes, especialmente por meio dos programas Açougue Nota 10 e Açougue Gourmet. Tais programas contribuíram para o desempenho da unidade no trimestre, que atingiu uma receita líquida de R$ 7,3 bilhões, 68,5% maior em relação ao 2T20, com a carne bovina in natura registrando aumento de 23,8% no volume e de 34,6% no preço médio de venda.

No mercado externo, a receita líquida da unidade registrou aumento de 24,1% quando comparado ao 2T20, atingindo a marca de R$ 5,5 bilhões, em função principalmente do crescimento de 41,1% no volume e de 17% no preço médio de venda de carne bovina.

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                                              LinkedIn                                             ,                                             Instagram                                             e                                             Facebook                                             !

Fonte: Valor Econômico

Veja mais sobre: JBS, Seara, Friboi, carnes

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade