Está feliz com as vendas de itens saudáveis?

Avaliação:

(2 Avaliações)

Reportagem SA Varejo -

Pois saiba que elas ainda podem ser melhores. Veja os pontos de atenção e avalie o que pode ser adaptado ou ajustado em seu supermercado para maximizar o faturamento

Foto: Pinterest

Os alimentos saudáveis já vinham em ascensão muito antes de a pandemia chegar. Depois dela, a procura por esses produtos acelerou. Na esteira desse avanço, o mercado hoje é bastante amplo e tem recebido investimentos cada vez maiores dos fabricantes, o que não se resumem aos grandes. Ao contrário, há um grande número de fornecedores menores que atuam nesse mercado em nichos bem interessantes. De um lado, o resultado disso é mais vendas e crescimento para essas categorias. Por outro, isso traz para o varejista maior complexidade na gestão.

Nesse contexto, duas perguntas são críticas de serem respondidas para se obter resultados ainda melhores do segmento

01. Como trabalhar o sortimento considerando que esse mercado é composto por uma infinidade de categorias e segmentos?

02. Qual a melhor forma de expor esses itens em loja, facilitando as escolhas do consumidor e incentivando a compra de novos produtos?

As respostas não são fáceis. Ouvimos consultores e varejistas para entender os caminhos, que devem ser avaliados por cada empresa a partir da sua realidade. Vamos a elas

01- Como trabalhar o sortimento
Alimentação saudável envolve tanto perecíveis quanto industrializados, e aí reside boa parte do desafio do mix.

“No caso de frutas, legumes e outros itens frescos, o varejista sabe trabalhar bem e tem expertise. São eles que ancoram a venda do segmento”,

Afirma Alexandra Jakob Santos, especialista e sócia da consultoria Step Stone Consultoria . Já para os produtos industrializados, ela avalia que faltam informações e pesquisas de mercado, por isso a avaliação depende muito de tentativa e erro. Nesse sentido, Alexandra faz recomendações, como:

Atenção aos produtos Industrializados

  • Pesquisar redes que trabalham há mais tempo com esses produtos
  • Visitar também lojas especializadas, como a Mundo Verde, para entender o que oferecem
  • Trocar informações com os fornecedores
  • Estudar e se atualizar sobre o mercado. “Tem que saber o que é amaranto e chia e ainda o que a blogueira fitness recomenda no momento”, diz Alexandra

Foto: Freepik

O que não pode faltar na sua loja

Pães integrais, leites vegetais, sucos integrais e refrigerados saudáveis, além de itens frescos orgânicos, é o que indica Alberto Gonçalves Neto, consultor da AGN. “Novas gerações de produtos, como análogos de carne e com apelo funcional, têm ganhado destaque, mas não pode haver ruptura no que o consumidor mais busca”, acrescenta

Produtos específicos para restrição alimentar, a exemplo dos sem glúten e isentos de lactose, proteicos e veganos, são a recomendação de Lauro Júnior Bueno, diretor da consultoria Unitrier. “Além de se cozinhar mais em casa devido à pandemia da Covid-19, o fechamento parcial das academias abriu a possibilidade dos treinos domésticos e, desta forma, estimulou um maior consumo de produtos como iogurtes e bebidas lácteas à base de whey protein com a função de repor a ingestão de proteínas”, explica

Foto: Ciete Silveriop

02. Qual a melhor forma de expor

Apesar do crescimento, o mercado de saudáveis ainda está se desenvolvendo. Portanto, quanto maior a visibilidade, sobretudo das inovações, mais consumidores se consegue atrair para essas categorias. Por essa razão, os consultores acreditam que a dupla exposição – numa seção específica e também no corredor natural – são uma boa estratégia neste momento.

“Pessoas com mais ‘experiência’ na busca de saudáveis talvez prefiram a exposição nas prateleiras correspondentes de cada categoria. Mas os que estão começando agora a buscar esses produtos preferem encontrar tudo reunido em único local", diz Alexandra Jakob Santos. Essa organização, obviamente, carrega alguma despesa, como o do próprio estoque em gôndola ou de mão de obra para reposição, mas o crescimento do mercado, a formação de novos consumidores e a margem mais alta desses produtos podem compensar.

100 bilhões de reais
Quanto o mercado de itens saudáveis, considerando desde orgânicos até plant based, movimentou em 2020 no Brasil
Fonte: Euromonitor International

5% a 10% a mais de margem
de contribuição dos produtos saudáveis na comparação com a média das demais categorias de uma loja. Esse percentual varia conforme o formato e o público
Fonte: Unitrier

Leia também:

Conheça as estratégias de Carrefour e Pão de Açúcar para elevar vendas de saudáveis

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                                       LinkedIn                                      ,                                      Instagram                                      e                                      Facebook                                      !

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade