Empresa japonesa desiste do mercado de TVs para focar em "internet das coisas"

Avaliação:

(2 Avaliações)

Reportagem SA Varejo -

Inteligência artificial, proteção de dados e integração de big data também estão na mira da Hitachi

A Hitachi começou a fabricar televisores em 1956, com a produção de aparelhos de 14 polegadas. Conquistou posição de destaque nesse mercado, que começou a desacelerar no final dos anos 1990. Paralelamente, concorrentes mais novos e competitivos, como a corena Samsung, se fortaleceram em diversos países, inclusive no grande mercado dos Estados Unidos. Desde 2012 a Hitachi terceirizava a fabricação de TVs, e acaba de anunciar que não venderá mais esses aparelhos com a sua marca no mercado japonês. O foco agora é outro: internet das coisas (IoT).

Nesse movimento rumo a produtos e serviços conectados à internet, acompanhando uma tendência global, a Hitachi entende a importância de manter canais de varejo comercializando aparelhos de consumo, equipamentos importantes na coleta de dados dos usuários. Por isso, estabeleceu uma parceria para que revendedores afiliados à empresa no Japão vendam televisores da marca Bravia, produzida pela Sony. Também segue com atuação direta nos segmentos de itens de linha branca como geladeiras e máquinas de lavar, além de produtos de iluminação em LED.

A plataforma de IoT da Hitachi é a Lumada , já estabelecida como uma importante fonte de receita para a companhia japonesa, por meio de serviços oferecidos a empresas, a exemplo da criação de soluções inovadoras a partir de componentes de softwares inteligentes. A Hitachi também oferece diversos outros serviços com base em alta tecnologia, como análise e integração de dados de big data, modernização de data center e proteção de dados.

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:   LinkedIn  Instagram  Facebook  !

Fonte: Valor Econômico

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade