Dicas práticas para ganhar mais dinheiro com salgadinhos

Avaliação:

(6 Avaliações)

Conteúdo Patrocinado por PepsiCo -

PepsiCo compartilha orientações para sua loja estimular compras mais recorrentes, inclusive dos itens de maior valor agregado da categoria

Fotos: Divulgação

Uma categoria que movimenta mais de R$ 14,5 bilhões por ano no Brasil, conforme dados da Euromonitor, e está presente em 92% dos lares, segundo a Kantar, merece uma execução perfeita nos supermercados. Estamos falando dos salgadinhos, produto de consumo democrático, que agrada pessoas de diferentes idades e classes sociais.

O giro da categoria é tradicionalmente alto, mas sua loja pode vender ainda mais e garantir margens bem atrativas. Basta seguir algumas recomendações da  PepsiCo , dona de marcas como LAY’S®, DORITOS®, RUFFLES® e CHEETOS®. As orientações se baseiam em pesquisas constantes sobre o comportamento do shopper e os hábitos de consumo.

Planograma ideal    

No ponto natural, a exposição deve refletir sempre a árvore de decisão da categoria. Em salgadinhos, o processo de escolha por parte do shopper leva em consideração os seguintes aspectos:

1. Shopper/Comprador (adulto/adolescente/criança/família)

2. Segmento

3. Marca

4. Tamanho/Sabor 

Com base nesse racional, identifique o fluxo do corredor e inicie a exposição pelos salgadinhos voltados aos adultos – como Aperitivos e Batatas Adulto (lisas), ), incentivando assim o consumo do público com maior oportunidade de aumentar a penetração da categoria e alavancar o R$/KG. Na sequência, exponha os itens com foco no público teen, como Batata Teen (onduladas) e Tortilha. Extrusados e Pipoca Pronta, muito consumidos pelas famílias, devem fechar o fluxo da gôndola, afinal são os segmentos que mais geram fluxo no corredor. Com essa organização, o shopper é estimulado a percorrer toda a seção e encontra de forma mais assertiva o produto que mais o agrada.

Visibilidade em outros pontos da loja

Não se esqueça, porém, que a compra de salgadinhos é por impulso. Garantir maior visibilidade para a categoria tem, portanto, papel fundamental nos resultados. A conversão de compra aumenta muito quando há pontos extras espalhados por locais de grande fluxo de clientes e próximo a outras categorias com alta correlação com salgadinhos, por exemplo próximo a Bebidas e também no Check Out, incentivando a compra por impulso nesse local. 

E a Batata Palha?

Outra dica do Gerenciamento por Categoria da PepsiCo vai te ajudar a elevar, imediatamente, as vendas de Batata Palha. A empresa comprovou em estudos que esse produto é visto pelo shopper muito mais como um complemento às refeições do que como snack. Em aproximadamente 60% das cestas de compra com batata palha aparecem também molhos e condimentos, enquanto em somente 30% delas há salgadinhos. A conclusão é simples: os resultados melhoram nos supermercados que deslocam o produto para o corredor de condimentos e molhos, perto de itens como ketchup, mostarda, maionese e creme de leite. Análises de desempenho mostram que a mudança faz as vendas de batata palha saltarem até 41% em média.

Capitã da categoria de salgadinhos, a PepsiCo é parceira do varejo nacional em diversos trabalhos colaborativos, entre os quais o Gerenciamento por Categorias, já implantado com sucesso em mais de 20 redes. Não por acaso, a fornecedora cresceu 10 posições em Desenvolvimento de Categoria na mais recente ranking da pesquisa Advantage, principal referência na avaliação dos níveis de colaboração entre varejo e indústria.     

Leia também:

Sua loja pode vender 30% mais salgadinhos com até 15% menos itens no mix

Mudança de exposição elevou em 41% as vendas de Batata Palha, produto comum nas refeições

5 passos para desenvolver uma categoria de quase R$ 15 bilhões

  

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade