Como garantir uma Páscoa diferente

Avaliação:

(4 Avaliações)

Sheila Hissa - redacao@savarejo.com.br -

Pela segunda vez a data é celebrada durante a pandemia. Agora, porém, já é possível prever o comportamento do público

Foto:123RF

Se existe um ano em que o significado da Páscoa precisa ecoar mais alto, é este. Depois de um período de espanto e de medo, o horizonte se torna mais claro e faz da data em 2021 um momento ainda mais especial para todos. Mesmo que difícil. Coloque o espírito das comemorações no centro da campanha e analise os resultados

A comemoração é cristã, mas seus valores são comuns a todas as religiões. Ressoam em todas as pessoas de bem, tenham fé ou não. A Páscoa representa o espírito de renovação e esperança, de paciência e tolerância, de respeito a todos, de amor. Realçar esses valores na comunicação e nas ações comemorativas pode se tornar mais relevante para o público do que você imagina. As lojas, por definição, são um espaço de todos, em quaisquer circunstâncias. E elas não vendem apenas alimentos e bebidas, mas bem-estar, cuidado com a família, alegria das crianças. No ano passado, a data foi um deus nos acuda. Mas neste ano pode ser diferente.

COMES E BEBES AO AR LIVRE

Evitar aglomerações continuará sendo a recomendação básica para se prevenir contra a Covid-19. Portanto, vale a pena propor alternativas para os clientes. Uma delas é sugerir um piquenique com toda a família. “Na Páscoa vamos reunir uns 10 parentes numa praça próxima de casa, pouco movimentada”, conta Ana Angélica Marcondes, dona de casa de São Paulo. “Vamos levar umas cadeiras de praia, estender a toalha no gramado e deixar a criançada correr (de máscara). Já fizemos piqueniques em outras datas em 2020 e descobrimos que é ótimo”, acrescenta. Você pode sugerir várias alternativas ao consumidor, incluindo cestas prontas, itens promocionados e entregas sob encomenda. Pense em assados e sanduíches, saladas preparadas, frutas, sucos, água, cervejinha, castanhas, biscoitos, chocolate em barra, bombons, ovos de Páscoa, itens descartáveis e o kit álcool e máscara (caso venda). Na praça ou no parque, os ovos de chocolate podem ser escondidos para a garotada ir à caça ao tesouro.

Foto:The Commons

UMA CASA BRASILEIRA

A refeição servida à mesa na Sexta-Feira Santa e no domingo de Páscoa pode propor um encontro com a memória afetiva. Pimentas, cravo, canela, louro, alecrim, tomilho são itens que entram em várias receitas salgadas e doces desde o tempo das bisavós dos clientes e podem ser lembrados para enriquecer os pratos.

O importante é oferecer um extenso mix de opções com a marca da Páscoa, para que o cliente se sinta bem atendido e acolhido

TRADIÇÃO COM IMAGINAÇÃO

“Minha bisavó, que era portuguesa de Alentejo, ensinou a família a limpar a casa para o Compasso – a entrada de Jesus no lar. Fazemos isso todo ano”, comenta Alcinea Martins, carioca de 65 anos. “Minha filha e sobrinhas seguem a tradição”, afirma. Resgatar e divulgar rituais como esse pode agradar aos clientes. Proponha produtos de limpeza com aromas associados à leveza e ao bem-estar, como lavanda ou cítricos. Sugira aromatizadores de ambiente. E aproveite para divulgar itens pessoais também com aromas suaves e que preparariam o corpo para a bemvinda paz de espírito. Erva-cidreira, jasmim e verbena são exemplos.

Foto: The Commons

MULTIPLICAÇÃO DOS PEIXES

Bacalhau desfiado, peixes e camarões frescos em porções de diferentes tamanhos, inclusive menores, serão bem-vindos pelo consumidor. Afinal, muitas pessoas irão passar a Páscoa sozinhas ou com duas ou três companhias. Os bolsos também estarão mais apertados, porém a vontade de uma refeição com sabor de Páscoa se manterá. Lembre ao consumidor que peixes e crustáceos podem ser usados como ingredientes em várias receitas. Pense em sugestões de risotos, tortas, molhos para massas, bolinhos, saladas, cuscuz e hambúrgueres. Você pode adicionar receitas com itens como amaranto ou quinoa, ricos em nutrientes, caso comercialize esses produtos.

FRANGO TAMBÉM E BOA OPÇÃO

Foto: The Commons

A carne de frango pode ser estrela. O importante é valorizar as diferentes possibilidades para a comemoração. Uma receita de filés grelhados, levados ao forno com tomate, queijo e orégano, pode fazer até os veganos lamberem os beiços. Opa! Se você trabalha com carne vegetal, avalie se é o caso de uma exposição destacada e a indicação de hambúrgueres plant based para o almoço de domingo da criançada. Afinal, hambúrguer + ovos de Páscoa é uma farra.

Não se esqueça:

- A Páscoa deve ser incrementada com itens de maior valor agregado ou cuja experiência culinária ainda seja pouco difundida

- Comemorar é um imperativo. Lembre aos solteiros que é bom apreciar e festejar a própria vida. Prazeres culinários e até um tiquinho de gula é um direito de todos

- No e-commerce, o cliente deve enxergar, na mesma página das receitas, os alimentos e ingredientes de preparo, cada um deles com a opção “compre”

Mas...e os chocolates?

Eles ainda são o centro das atenções na data. E tendem a ter um papel ainda mais importante neste ano, quando o consumidor deve buscar “compensações” pela pandemia. O mesmo vale para outros itens de indulgência

COMPRAR PARA PRESENTEAR

Mães e pais isolados, parentes que moram sozinhos, médicos e professores exaustos, filhos e netos em outras cidades, amigos que perderam alguém querido. Quanto vale uma caixa de bombons, um tablete ou ovo de chocolate para mostrar atenção e carinho? No início de abril ainda estaremos enfrentando a pandemia, portanto, vale a pena lembrar ao cliente que agradecer e se solidarizar faz bem. Os ovos de Páscoa e chocolates são simbólicos, não só produtos de consumo. “Estou fazendo uma lista de presentinhos, tem até chocolate diet para um tio diabético. Parece bobagem, mas sei que ele se sentirá acolhido”, comenta Ana Lucia Jardim, 47 anos, Maceió (AL), casada, mãe de uma criança.

A fabricante Mondelez vai colocar no mercado sua linha de presenteáveis que conta com caixas de bombom Favoritos, a linha de trufas, tabletes, opções de consumo individual e produtos para todos os bolsos. “Percebemos nos últimos anos que a Páscoa não trata apenas de ovos, mas de toda a linha de chocolates”, afirma Álvaro Garcia, diretor de marketing da companhia. Segundo ele, a data representa para Mondelez 20% do total de vendas anuais de chocolate.

 

Lembre-se: Os ovos mais sofisticados, somados aos tradicionais, garantirão melhor margem de contribuição

DOCURA ONLINE

O e-commerce em 2020 impediu que a Páscoa fosse um verdadeiro desastre. A agilidade em atender o público garantiu a festa e tornou as perdas menores. Neste ano, você já terá uma operação mais estável ou estará experimentando o canal sem muito estresse, o que favorecerá as vendas. Mensagens otimistas nos banners rotativos, coelhinhos saltitantes ou ovinhos animados pipocando nas páginas de produtos poderão estimular as compras. Embalagens de entrega desejando Feliz Páscoa ou com a imagem de um coelhinho feliz (se puder ser recortada e pintada, melhor), vão valorizar sua marca. Os fornecedores também estarão mais afiados e prontos para fazer sua parte.

A Mondelez acredita que as vendas online continuarão fortes e aposta no trabalho conjunto com o varejo para obter resultados melhores. “Vamos continuar apostando no e-commerce dos parceiros e teremos a loja online da Lacta, que vai agregar varejistas do Brasil inteiro em um único lugar”, ressalta Álvaro Garcia, diretor de marketing da companhia.

OVOS PREMIUM PARA MELHORAR A MARGEM

As versões premium devem ser destacadas no sortimento. Existe um público que priorizará itens nobres com menos ou mais cacau, crocância especial, recheios caprichados. Amélia Pereira, 40 anos, da cidade de São Paulo, afirma que vai comprar ovos “top” para ela e o marido, além de escolher versões de personagens infantis para os dois filhos. “Vou mimar todo mundo mesmo, sem culpa”, complementa.

“Nos últimos anos entramos no segmento premium com os ovos tripla camada, que agrada muito ao consumidor. Agora, teremos outra boa novidade”, avisa o diretor de marketing da Mondelez. O lançamento não foi anunciado até o fechamento desta edição. Garcia também ressaltou a aposta da empresa nas linhas tradicionais.

OFERTA X DEMANDA

Garantir o giro dos ovos para evitar devolução ou perda continuará sendo um desafio. Portanto, quem ainda vai se abastecer no mercado deve considerar pedidos equilibrados entre presenteáveis, ovos tradicionais e novidades e dar especial atenção à exposição, preferencialmente sem parreiras nas lojas pequenas, para evitar aglomerações. Pontas de gôndola, açougue, hortifrútis e padaria poderão ter estações de exposição. Importante: garantir pedidos por todos os meios, inclusive telefônico, para entrega domiciliar. Tente vender cestas de diferentes tamanhos com ovos de Páscoa e chocolates, além de alimentos para as refeições, como bacalhau, azeite, vinho e alguns complementos. Se puder conceder um desconto ou zerar taxa de entrega, melhor. Mas lembre-se de que comodidade continuará firme e forte entre muitos clentes. Por isso, a boa execução, como sempre, será decisiva.

“Vamos trabalhar com o varejista para definir o mix correto e garantir o alinhamento da demanda com a oferta”, diz Álvaro Garcia, diretor de marketing da Mondelez. A meta é retorno zero de produtos e, por isso, a empresa pretende acompanhar o varejo semana a semana. “A ideia é garantir o que o cliente quer sem ruptura e também sem desperdício”, afirma.

 

Consumidor ainda mais indulgente

Sem revelar percentuais, a Bauducco afirma que aumentou as vendas de seus itens de Páscoa em 2020 e espera um desempenho ainda melhor neste ano. O Natal também superou as expectativas. A marca trará de produtos sofisticados a itens com menor desembolso: colombas de 700 g em embalagens metalizadas e com detalhes refinados; Colomba Pascal/Chocolomba de 500 g e 100 g; Pão de Mel e Chocottone Bites e Choco Biscuit, para consumo na hora.

Juliana Corá, grouper de marketing da Bauducco, afirma que a empresa já está trabalhando firme para garantir bons resultados. “Comunicamos nossas propostas ao varejo com antecedência, criamos calendários customizados e estaremos aproveitando as plataformas de e-commerce de cada rede. Nossa expectativa é de aumentar a relevância da categoria no período”, destaca.

Rogério Pires, gerente nacional de trade marketing, conta que neste ano a companhia vai desenvolver ativações mais simples e diretas, como Compre e Ganhe e Sampling . “Estamos ainda buscando melhorias na abordagem ao varejo, já que no Natal os atacados B2C e B2B foram o destaque”, explica Pires.

A campanha tem de levar em conta perfil do público e uma estratégia de divulgação, promoções e ações na loja e no e-commerce

Veja mais sobre: Páscoa, Chocolates, Peixes

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade