Cinco maiores redes do varejo alimentar adicionaram R$ 27,3 bilhões às suas vendas

Avaliação:

(3 Avaliações)

Reportagem SA Varejo -

Entenda quais fatores pesaram para esse avanço. Se fosse um supermercado, valor corresponderia à quarta maior empresa do setor

Foto: istock

Carrefour Assaí, GPA, Big (Ex-Walmart), recentemente adquirido pela varejista francesa, e Grupo Mateus, adicionaram ao seu faturamento R$ 27,3 bilhões em 2020 em relação a 2019. Entre os principais fatores para essa receita adicional, está o foco no formato de atacarejo, que cresce a taxas superiores à média de mercado. Segundo dados da Nielsen, o atacarejo cresceu 20% neste ano até maio e o autosserviço, 12%.

Outro fator, apontado por especialistas, é que as grandes redes, com capital aberto, garantiram um bom capital de giro com a emissão de debêntures. Algumas varejistas utilizaram parte desse dinheiro para realizar aquisições.

Também influencia esse resultado iniciativas anteriores à pandemia. Em 2019, por exemplo, o Carrefour adquiriu lojas do Makro, o que adicionou quase R$ 3 bilhões em vendas.  Há também o peso do digital nesse processo, mas essa questão é um pouco mais complexa. É fato que a aceleração do marketplace ajuda o pequeno e médio lojista. 

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                                             LinkedIn                                            ,                                            Instagram                                            e                                            Facebook         

 

Fonte: Valor Econômico

Veja mais sobre: Atacarejo, Carrefour, Big, GPA

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade