Cinco dicas para seu e-commerce faturar na Black Friday

Avaliação:

(1 Avaliação)

Reportagem SA Varejo -

Data promocional acontece no final deste mês e deve registrar vendas 18% superiores em relação ao mesmo período de 2018

 
A Black Friday 2019 acontece no dia 29 deste mês e as estimativas indicam grandes possibilidades de aumento nas vendas. Projeções da  Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm) e e da Ebit/Nielsen indicam que a data deve movimentar em torno de R$ 3 bilhões para o varejo digital brasileiro, o que deve representar um crescimento de 18% em relação ao mesmo período de 2018
 
 
A expectativa dos clientes é grande e o varejo deve se preparar para não decepcioná-los. Confira cinco dicas da  VTEX , multinacional brasileira desenvolvedora de plataforma de digital commerce, para garantir o sucesso do seu comércio eletrônico na Black Friday 2019: 

1. Planeje “fora da caixa”

Aumentar o tíquete médio, melhorar as taxas de conversão ou expandir a participação de uma categoria de produtos podem ser tão importantes quanto impulsionar o faturamento. Por isso, tenha em mente qual é o atual cenário da loja para então definir uma meta coerente e um planejamento eficaz.
 
O volume de buscas por palavras-chaves relacionadas a produtos aumenta consideravelmente devido à Black Friday já nas semanas que antecedem a data. Portanto, não foque apenas em clientes recorrentes, pois esta é uma oportunidade para atrair novos consumidores com ações direcionadas ao topo do funil.
 
“Isso reforça o posicionamento da sua empresa no mercado e na cabeça das pessoas, ajudando a construir uma imagem alinhada com seus valores. É a junção de todos esses pontos que lança as bases para um relacionamento verdadeiro e duradouro entre cliente e empresa”, explica Rafael Forte, Country Manager Brasil da VTEX.
 

2. Preços baixos sim, “Black Fraude” não!

Defina a redução da margem de lucro que você está disposto a bancar. Separar os produtos em faixas de desconto pode ser interessante. Por exemplo, você pode vender itens a preço de custo ou bem próximo dele. Eles vão ser seus chamarizes, atraindo os clientes para sua loja ou site.
 
Outra dica é nunca considerar subir os preços dos produtos antes, para durante a Black Friday retomar os valores ao patamar normal e dizer que está em promoção. “Se fizer isso, as pessoas vão saber e não vão comprar, além de arruinar com a reputação da sua loja”, orienta Forte.
 
Em relação às promoções, elas podem ser feitas de várias maneiras para impulsionar vendas durante o evento: frete grátis, compre um e leve outro, desconto progressivo etc. Independentemente das regras escolhidas, simplifique a comunicação para facilitar a validação das condições e não deixar os consumidores em dúvida, desconfiados ou hesitantes.
 

3. Tenha comprometimento com disponibilidade, entrega e devoluções

Para não frustrar clientes com falta de produtos, avalie a quantidade de itens disponíveis em estoque, principalmente aqueles que serão destaque durante a Black Friday. Fazer encomendas junto ao fornecedor com antecedência é uma boa ideia para garantir boa quantidade de produtos e de visitas na loja online.
 
Em relação às entregas, como dependem de fatores externos, é crucial contar com parceiros de qualidade ou, em caso de uma estrutura própria, com um plano de treinamento e revisão operacional dedicado. Verifique com o parceiro ou a equipe como será a logística para informar aos clientes o tempo e o valor preciso do frete.
 
E o trabalho não termina após a entrega do produto, sendo comum solicitações de troca. “Operar com omnichannel ou comércio unificado facilita as trocas e devoluções, pois a conexão entre os canais de venda permite que o relacionamento continue de qualquer lugar. Lojas que seguem uma lógica mais tradicional precisam de profissionais qualificados e processos bem definidos para buscar o artigo no endereço e tratar do atendimento”, conta o Country Manager Brasil da VTEX.
 

4. Não deixe o site cair

Durante a Black Friday, o número de sessões e usuário únicos sobem consideravelmente nos e-commerces, principalmente quando há uma campanha impulsionando isso. Para suportar o alto volume de tráfego, verifique com antecedência a estabilidade dos servidores para tomar ações necessárias e impedir que o site fique fora do ar.
 
Plataformas de e-commerce que operam em um modelo de single tenant, onde cada loja possui um servidor e base de dados dedicados, podem acabar vendo sua infraestrutura ficar sobrecarregada. Neste caso, o ideal é negociar um aumento temporário da capacidade dos servidores para que a loja não pare de vender.
 

5. Personalize o layout, mas sem exageros

Acrescentar um visual temático de Black Friday na loja online reforça a campanha da marca, colocando os usuários no clima dos descontos. As mudanças variam desde um banner na home até cores personalizadas no site. Faça isso antes da virada de quinta para sexta para ter tempo de corrigir possíveis erros, e descarte alterações profundas.
 
“Mudar drasticamente o layout e os fluxos do site ou a usabilidade de botões, módulos e até páginas inteiras pode ser um grande fator agressor da sua taxa conversão, principalmente no período que antecede uma data promocional”, avisa  o Country Manager Brasil da VTEX.
 
Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:    LinkedIn   ,   Instagram   e   Facebook   !
 

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade