Carrefour não terá mais seguranças terceirizados nas lojas

Avaliação:

(2 Avaliações)

Reportagem SA Varejo -

Processo interno de seleção irá considerar a representatividade da população brasileira

O Carrefour Brasil não contratará mais profissionais terceirizados para fazer a segurança de suas lojas. A mudança começa a ser aplicada na semana que vem e terá início nos hipermercados do Rio Grande do Sul.

Esta é a ação prática de maior impacto desde a morte do cliente negro João Alberto Silveira Freitas, espancado e asfixiado por seguranças terceirizados em uma das lojas da rede em Porto Alegre (RS). A decisão de internalizar os serviços de segurança foi tomada após sugestão do Comitê Externo de Livre Expressão sobre Diversidade e Inclusão criado pela empresa há cerca de duas semanas, do qual participam especialistas como o ativista social Celso Athayde e o filósofo e professor Silvio Almeida, autor, entre outras obras, do livro "Racismo Estrutural".   

De acordo com o Carrefour Braisl, esse "é o ponto inicial para transformação do seu modelo de segurança e faz parte dos compromissos anunciados pela rede". A empresa também declarou, em comunicado, que "o processo de recrutamento e o treinamento dos profissionais para as lojas contará com associação que reúne empreendedores negros da região de Porto Alegre".

Além de passar a ocorrer internamente, outra mudança é que o processo seletivo irá considerar a representatividade da população brasileira, formada por cerca de 56% de negros e 50% de mulheres.

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:       LinkedIn    ,      Instagram     e      Facebook    !

Fonte: Valor Econômico

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Solução Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade