Ricardo Eletro fecha mais de 300 lojas e pede recuperação judicial

Avaliação:

(10 Avaliações)

Reportagem SA Varejo -

Novo foco será a operação digital, que passará a contar com marketplace

A Máquina de Vendas, controladora da Ricardo Eletro , entrou com pedido de recuperação judicial na última sexta-feira (7/8). Dona também das marcas City Lar, EletroShopping, Insinuante e Salfer, a empresa acumula em torno de R$ 4 bilhões em dívidas.

Em nota, a empresa declarou: "É sabido, por parte de todos os colabores, credores e fornecedores, o esforço que vinha sendo feito pela empresa para superar as crises anteriores. Havia um processo de retomada em curso, mesmo com a estrutura de capital ainda fragilizada, que foi interrompido por conta da pandemia de  Covid-19 ". Em outro trecho, o texto destaca: "A Máquina de Vendas entende que está no caminho certo e vê a recuperação judicial como um momento transitório na jornada de reconstrução do seu negócio."

Marketplace

Foi anunciado também o fechamentos das lojas físicas da Ricardo Eletro, que somam 320 pontos de venda em todo o país, o que ocasionou a demissão de 3,4 mil funcionários.

O foco agora será nos canais digitais, cujas visitas diárias subiram de 50 mil para 350 mil em meio à pandemia. O próximo passo, de acordo com comunicado oficial da empresa, será a viabilização de um marketplace. "Está sendo lançado um novo modelo de negócio, inédito para o setor de varejo da Ricardo Eletro, por meio do qual qualquer pessoa, empresa ou loja terá a possibilidade de vender os produtos da empresa, aproveitar a marca, a malha logística e toda estrutura digital da Ricardo Eletro para se tornar sua parceira".

De acordo com a Nielsen , as vendas de eletroeletrônicos em lojas do setor de supermercados cresceram 21,2% no primeiro semestre deste ano, em comparação com os seis primeiros meses de 2019. O resultado foi influenciado pela interrupção nas atividades de lojas especializadas nos primeiros meses da pandemia. 

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:               LinkedIn              ,              Instagram              e              Facebook              !

Fonte: Portal G1

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Guia de Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade