Governo quer acabar com cobrança de INSS sobre folha salarial

Avaliação:

(2 Avaliações)

Por Redação SA Varejo -

Em contrapartida, pode surgir novo imposto sobre todos os meios de pagamento

A equipe econômica do governo federal prepara proposta de reforma tributária que pode trocar cinco impostos federais por cobrança única. De acordo com Marcos Cintra, secretário da Receita Federal, a ideia é ter, a partir de 2020, "tributos mais eficientes e simplificados". Podem ser fundidos em apenas uma cobrança os seguintes impostos: PIS, Cofins, IPI, uma parte do IOF e, possivelmente, a CSLL.

Outro ponto da proposta de reforma também pretende acabar com a contribuição ao INSS paga atualmente pelas empresas sobre a folha de pagamento. Em compensação, duas propostas são avaliadas: uma delas é a criação de um imposto sobre todos os meios de pagamentos, como cartões, cheques e até dinheiro em espécie. Outra possibilidade é de elevação adicional na alíquota do imposto único.

A intenção da equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro é desonerar de forma permanente a folha de pagamento em todos os setores da economia. Caso esse ponto seja mantido no texto e a reforma tributária consiga aprovação, não haverá mais incidência de tributos sobre salários.

 No início deste mês, os poderes Executivo e Legislativo retomaram o debate sobre a reforma tributária. A intenção do Palácio do Planalto é encaminhar em maio o projeto finalizado da reforma para apreciação do Congresso.

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:   LinkedIn  Instagram  Facebook  !

Fonte: Estadão

Comentários

Comentar com:
Publicidade

Guia de Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade