Drogarias SP e Pacheco podem ser vendidas por até R$ 15 bilhões

Avaliação:

(12 Avaliações)

Reportagem SA Varejo -

Conversas teriam sido retomadas com engarrafadora da Coca-Cola

As negociações sobre a venda de 100% do Grupo DPSP – do qual fazem parte as redes de drogaria Pacheco e São Paulo – foram retomadas com a Femsa, maior engarrafadora da Coca-Cola no mundo.

As primeiras conversas ocorreram no ano passado, mas informações de mercado dão conta de que divergências a respeito do valor do negócio impediram o fechamento do acordo. 

Agora, segundo informações do jornal Valor Econômico , a valorização das redes de farmácia constatada em recentes ofertas de ações animou os sócios a retomar as tratativas.

O Grupo DPSP não se manifestou oficialmente sobre o assunto. Mas uma fonte interada sobre as conversas relatou ao Valor que o negócio pode ser avaliado em 20 vezes o lucro Ebtda do Grupo DPSP, cuja projeção é de R$ 600 milhões neste ano e de R$ 750 milhões em 2021. Dessa forma, a operação teria valores entre R$ 12 bilhões e R$ 15 bilhões.

A Femsa já controla mais de 1.100 lojas do canal farma em países como México e Chile, por meio das marcas Cruz Verde, Farmacon, Moderna e YZA. A empresa também é dona da rede de lojas de conveniência Oxxo, que opera mais de 18 mil pontos de venda espalhados pela América Latina. 

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:     LinkedIn    ,    Instagram    e    Facebook    !

Fonte: Valor Econômico

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Guia de Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade