Carnes natalinas: novos hábitos e previsão de vendas

Avaliação:

(0 Avaliações)

Alessandra Morita - alessandra.morita@savarejo.com.br -

Expectativa é de aumento significativo no consumo, com número maior de ceias, porém com menos participantes. Por outro lado, há fatores que podem impactar o período, como a logística

Os varejistas estão otimistas com as vendas de carnes natalinas e bacalhau. Em sondagem de SA Varejo com cerca de 110 profissionais do setor de todo o País, 70,1% dizem que o faturamento será maior ou igual a 2019 (desse total,42,1% esperam alta e 28%, estabilidade). Em média, o aumento projetado é de 11,9%. Mas existe uma discussão importante que precisa ser considerada: como calcular da melhor forma possível a demanda para evitar ruptura e quais estratégias adotar para capturar o dinheiro que, em 2020, não será destinado a viagens, principalmente as internacionais. As respostas não são simples, mas, se varejo e indústria trabalharem juntos, os resultados serão bons. “O planejamento precisa ser feito a quatro mãos. Esse trabalho colaborativo é um legado da pandemia não apenas para o Natal, mas daqui para a frente”, ressalta Antonio Celso Azevedo, superintendente comercial e de marketing do Verdemar , de Minas Gerais.

DEMANDA E PRODUÇÃO

Mesmo com as adaptações nas linhas de produção em função da Covid-19, as plantas da BRF que fabricam carnes natalinas não foram impactadas. “Temos três grandes fábricas que estão produzindo peru, Chester e as aves especiais da Sadia desde o início do ano”, diz Sidney Manzaro, VP de mercado Brasil da BRF, que participou de um webinar de SA Varejo em setembro. “Vamos entregar o que estabelecemos: algo muito parecido com o ano passado. O ponto é que nossa produção começou em fevereiro e, em março, fomos pegos pela pandemia. De lá para cá, o mercado mudou, mas não dá para alterar muito o volume planejado inicialmente, o que reforça a necessidade de um bom planejamento para este fim de ano”, completa.

Segundo o executivo da BRF, existe ainda um outro fator a ser considerado para o período: a logística. Empresas e profissionais dessa área também deverão começar a parar próximo ao feriado, o que significa que será difícil conseguir entregas de última hora.

PREÇOS EM ALTA
Dificilmente haverá uma trégua nesse aspecto. Sidney Manzaro, da BRF, enfatiza que o aumento não ocorre porque as margens estão altas, mas principalmente por três fatores. O primeiro é o custo gerado pela Covid-19, que teve de ser incorporado à produção. O segundo diz respeito ao efeito do câmbio, que ajuda na exportação, mas no mercado interno pressiona custos de insumo cotados em dólar. A terceira razão é a alta dos grãos, que têm subido na casa de 40% ao ano. “Eles representam 60% do meu custo”, diz.

“Existem varejistas otimistas, pessimistas e conservadores, e isso é normal. o que não pode acontecer é virar a chave na última hora. vamos ter de fazer algumas apostas e trabalhar para que elas se concretizem”

SIDNEY MANZARO
VP de mercado Brasil da BRF

COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR

Para José Cirilo, diretor executivo de marketing e trade da Seara Alimentos , no Natal e Ano-Novo, haverá mais celebrações dentro de casa e, possivelmente, em grupos menores. “Neste ano, as famílias estarão mais próximas”, avalia. Também no caso da empresa, as estratégias foram definidas no início de 2020 e, em função da pandemia, algumas adaptações foram necessárias.

Para José Cirilo, diretor executivo de marketing e trade da Seara Alimentos, no Natal e Ano-Novo, haverá mais celebrações dentro de casa e, possivelmente, em grupos menores. “Neste ano, as famílias estarão mais próximas”, avalia. Também no caso da empresa, as estratégias foram definidas no início de 2020 e, em função da pandemia, algumas adaptações foram necessárias.

O executivo aponta ainda outro aspecto que precisa ser considerado, sobretudo quando se fala de sortimento. “Este ano é diferente e exige mudanças e adaptações do brasileiro sob diversos aspectos, inclusive do ponto de vista de economia doméstica. Vemos que haverá também interesse por produtos como pernil, frango defumado e tender, além de aperitivos como tábua de frios e embutidos”, avalia Cirilo.

59% participação da Seara em hambúrgueres vegetais. A empresa é líder do segmento no varejo alimentar*

*Fonte: Nielsen/Scantrack – Junho/2020 (AS + Cash & Carry)

“Pesquisas mostram que o consumidor está ansioso pela chegada do final do ano. e as celebrações, mesmo que menores, farão parte desse contexto”

JOSÉ CIRILO
Diretor executivo de marketing e trade da Seara Alimentos

LOJA FÍSICA: MIX E EXECUÇÃO

Uma das principais mudanças no comportamento do shopper, o de fazer compras mais rápidas, impõe um desafio importante para o varejista neste fim de ano. Nesse sentido, a Seara aposta no Empório Gourmet, um espaço customizado voltado à experiência do consumidor, que, além de garantir visibilidade aos produtos, facilita a compra. Outra iniciativa que pode ajudar o supermercadista neste fim de ano, embora tenha sido implementada anteriormente à pandemia, é o programa Loja Mais. Como é voltado à excelência na execução, contribui para garantir a presença e a visibilidade dos itens procurados pelo shopper nas lojas participantes do projeto.

O programa mais - loja perfeita da seara conta com três pilares: presença do sortimento recomendado, implementação do planograma definido e boa aplicação do material de pdv. nas lojas que aderiram ao projeto, a ruptura caiu 50% em média

Dados publicados na edição de fevereiro/2020 da SA Varejo

 

EXPOSICAO ALINHADA AO SHOPPER

Adotar um planograma que atenda os critérios de escolha contribui para o shopper realizar a compra mais rapidamente. Um primeiro ponto, segundo a BRF, é que o consumidor deverá priorizar marcas preferidas e líderes de mercado e que, portanto, servem de referência a ele. Daí a importância de esses produtos iniciarem a exposição, contribuindo para uma melhor interação e visibilidade. Pontos extras também são importantes na tarefa de agilizar a compra de aves especiais, conferindo assim maior praticidade para o cliente final.

 

LEIA TAMBÉM:

Natal: as Festas serão do varejo alimentar

Natal: Presença digital nunca foi tão importante

Promoções de Natal precisam ser mais inteligentes

Oito novidades dos fornecedores para este Natal

Bauducco e Nestlé revelam expectativas e estratégias para o fim do ano

 

Quer ter acesso a mais conteúdo exclusivo da SA Varejo? Então nos siga nas redes sociais:                          LinkedIn                         ,                         Instagram                         e                         Facebook                         !

Comentários

Comentar com:
Publicidade
Publicidade

Guia de Sortimento

Navegue por todas as seções para obter informações sobre o desenvolvimento de categorias e sobre as marcas e fornecedores mais bem avaliados:

BUSCAR
Publicidade